Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

2012: o ano da consolidação

Publicada em 07/01/2013 às 01:37 | por Nikolas Schiozer

Durante a passagem de um ano para o outro não só são feitas promessas e metas para o ano que nasce como todos passam por um momento de reflexão sobre o ano que passou, seus altos e baixos, até porque essa reflexão baliza o que deve mudar, o que deve continuar, e por qual caminho seguir. Isso não ocorre apenas no campo pessoal ou profissional individual de cada um, mas também é feita sobre os rumos e ações tomadas pelas organizações, e com o Voto Consciente não poderia ser diferente.

Minha reflexão pessoal sobre o Voto é que o ano de 2012 foi com certeza mais um ótimo ano, com muitas ações e realizações.  Creio que foi o ano em que o movimento se consolidou em Jundiaí como uma entidade apartidária, isto é, que não dá adesão há nenhum partido político, e deixou claro que a sua missão é fortalecer a democracia através de três pilares: acompanhamento do legislativo municipal (apesar de cada vez mais participarmos de iniciativas que também olham para o executivo), propor idéias que possam fortalecer a transparência e o controle social do poder público e, o mais importante em minha opinião, a educação política. A grande campanha de 2012 do Voto Consciente, o Cidadonos Eleições, conseguiu envolver todos os pilares de nossa missão e ser apartidária.

O Cidadonos Eleições é a segunda etapa do ciclo bianual de realização da campanha Cidadonos pelo Voto. Nessa etapa comprometemos os candidatos majoritários com as propostas vencedoras do concurso Cidadonos (https://www.cidadedemocratica.org.br/topicos?tag_id=5077#), realizado em 2011, e os partidos com as Metas Legislativas (https://www.cidadedemocratica.org.br/topico/2892-metas-legislativas#). A idéia é simples, inverter a lógica das eleições. Ao invés dos partidos apresentarem as suas propostas (que vamos falar a verdade, tem muita coisa em comum) e escolhermos o melhor representante, comprometemos todos os candidatos com as propostas votadas pelos cidadãos como as prioridades para a cidade. Todos os candidatos a cargo majoritário e os 27 partidos que possuem diretórios municipais em Jundiaí foram contatados para que se comprometessem com as propostas.

Com as respostas em mão, elaboramos a segunda edição da Ficha Pública. Nela foi posta as respostas dos candidatos a prefeito e dos partidos quanto às propostas apresentadas, se eles se comprometeram ou não. Além disso, na Ficha colocamos informações sobre o funcionamento das eleições e a avaliação dos vereadores. Esse último item merece destaque. A avaliação dos vereadores foi o produto de meses de trabalho tabulando diversas atividades dos vereadores, projetos de lei apresentados, requerimentos de informação, presença nas sessões e até mesmo presença na web. Tudo isso para podermos ter indicadores para comparar os vereadores e termos insumos para observamos em que área os vereadores atuam bem ou em qual poderiam melhorar e, claro, para podermos todos, enquanto eleitores, cobrar melhorias na atividade pública de nossos edis.

De posse de todo esse material imprimimos cerca de 20 mil Fichas Públicas para distribuir o compromisso público dos candidatos pelos quatro cantos da cidade. Um documento que agora pode ser usado para cobrar as promessas feitas pelo novo prefeito (e que poderia ser usado caso qualquer outro prefeito fosse eleito). Essas 20 mil Fichas Públicas se tornaram realidade porque centenas de jundiaienses contribuíram um pouco para o seu financiamento através de uma forma inovadora de financiamento que tem o nome de crowdfunding, ou, em outras palavras, vaquinha online, através do site Catarse (para saber mais acesse: https://catarse.me/pt).

Propostas apontadas pela população foram apresentadas aos candidatos, que agora se comprometerão com metas.

Propostas apontadas pela população foram apresentadas aos candidatos, que se comprometeram com metas. Agora, temos um documento para cobrar o novo prefeito!

Durante o processo de distribuição da Ficha tivemos a oportunidade de realizar Encontros de Cidadania em diversas escolas e para diversas entidades. Nos Encontros foram abordados os temas: o que é política, quem faz política, qual o papel dos políticos, sistemas eleitorais e métodos de fiscalização. Pessoalmente, fiquei muito feliz ao encontrar tantos jovens interessados nos temas, curiosos por saber como podem cobrar o poder público, como podem fazer reclamações, como propor idéias, criticando os sistemas eleitorais, até mesmo entrando em discussões sobre se Copa do Mundo no Brasil é um bom negócio ou não para o país, enfim, querendo aprender mais sobre política e como atuar nela. No final de todas as palestras distribuímos a Ficha Pública com a certeza de que quem estava lá não a veria apenas como uma revista, mas uma ferramenta de controle social.

Concluindo, Ufa! Foi um ano de muito trabalho, correria, mas em que conseguimos atingir as metas que queríamos, trabalhando com todos os pilares de nossa missão. Contribuímos com o processo eleitoral levando propostas de cidadãos para nossos candidatos e buscando dar uma base sobre o sistema eleitoral para o máximo de pessoas possível. E agora, após as eleições, temos promessas concretas e claras para que todos os jundiaienses possam cobrar nossos novos representantes eleitos. Fizemos tudo isso com a ajuda de centenas de pessoas que acreditam no trabalho do Voto Consciente e conseguimos realizar nossas ações mantendo o nosso apartidarismo. Para mim, em 2012 o Voto Consciente se consolidou de vez em Jundiaí.

Que 2013 seja um ano de muitas realizações, como foi o de 2012!

Avatar

Leia mais sobre Outros

Uma resposta para “2012: o ano da consolidação”

  1. Cara, foi muito bom construir este ano contigo! Concordo que consolidamos nossa missão, nossa visão e nossas estratégias (Inovação Aberta com o Cidadonos, Comprometimento dos candidatos locais com a Ficha Pública e Formação de novas lideranças com a Jornada do Voto).

    Sendo um movimento livre, composto por cidadãos voluntários e pelo qual já passaram muitos jundiaienses que participam da política, acho que foi um ano de abrirmos um debate sobre a política institucional. Sobre o “apartidarismo real” e o respeito que devemos ter aos partidos e candidatos. Não nos construirmos como os “santos” em um mundo de pecados.

    Incentivar a participação também é incentivar que mais e mais pessoas entrem em partidos, virem candidatos, sejam diferentes e façam uma política institucional melhor. Também foi um ano de preocupação, por não censurarmos ou definirmos o que voluntários do grupo dizem ou defendem em uma eleição polarizada.

    Com a certeza de que somos um grupo de ações e todas elas estão consolidadas em seu apartidarismo, e que os coordenadores precisam obrigatoriamente se ausentar da disputa eleitoral ou partidária, não podendo ser filiados, abrimos uma consolidação em nova dimensão!

    2013 e os próximos anos serão o momento para construir este novo desafio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/2012-o-ano-da-consolidacao/