Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

A eleição foi limpa em Jundiaí? Um balanço pessoal.

Publicada em 27/10/2012 às 14:32 | por Henrique Parra Parra Filho

No dia 31 de julho, todos os candidatos a Prefeito foram sabatinados pelo Voto Consciente, em parceria com OAB, Associação dos Aposentados e Pastoral Fé e Política. Além de registrar metas públicos dos candidatos em relação a 12 propostas para melhorar Jundiaí, os candidatos comprometeram-se com Eleições Limpas. Fica então uma pergunta, feita por inúmeros cidadãos, a nós, que organizamos a sabatina: o compromisso com Eleições Limpas foi cumprido?

Até o momento, pelos jornais, pela internet e pelas ruas, acompanhei muitas discussões, denúncias de desvios e inúmeras acusações de supostas posturas que teriam rasgado, de parte a parte, o compromisso em torno de Eleições Limpas. Como verificar todas elas e produzir um balanço?

Infelizmente, é difícil analisar os casos pois muita coisa pode acontecer sem termos conhecimento. Daí, qualquer posição pode parecer inclinada a um dos lados e, quando percebermos, estaremos arrastados para o meio da briga, acusados por uns e aplaudidos por outros. O problema disso é reduzir todo o debate público a um “Fla x Flu”, dinâmica que não pode imperar.

Mas, por outro lado, evitar o debate joga na lata do lixo uma agenda necessária de exigir disputas políticas mais limpas, humanas e fraternas. Sem ataques, ameaças ou agressões. Por isso, decidi me posicionar apenas sobre os casos que viraram denúncias judiciais, que já tiveram algum posicionamento da Justiça e que foram de conhecimento nos jornais da cidade. Com esse objetivo, pedi ajuda de jornalistas, observadores e de membros das duas campanhas (de Pedro Bigardi e de Luiz Fernando).

Seguem os três casos analisados e punidos pela Justiça:

1) Impressão de versão montada/editada de suposta Folha de São Paulo e distribuição em inúmeros bairros da cidade. Foi realizado pela campanha de Luiz Fernando Machado, denunciada e punida. A Justiça determinou a apreensão e imputou multa caso continuasse sendo distribuída. Veja matéria do JJ aqui.

2) Bilhete enviado pela direção da escola que associa a duração do convênio de vagas com a Prefeitura à vitória de Luiz Fernando Machado foi considerado, em tese, abuso de poder, pela Justiça Eleitoral. Veja matéria do JJ aqui.

3) Caminhão de som que rodou a cidade nos dias anteriores ao pleito, com mensagem que alertava sobre “perigo de o mensalão vir para Jundiaí”. Foi punido pela Justiça e está na edição de hoje do JJ.

O bilhete pode ter sido enviado sem conhecimento do candidato? Pode. O Caminhão ter sido contratado e pago sem conhecimento? Veremos na prestação de contas da campanha e nos detalhes do processo. Mas de concreto, temos o folheto montado de suposta Folha de São Paulo, assinado e registrado sob CNPJ da campanha.

Como tomo cuidado de explicitar, esta é uma avaliação pessoal. Ao abrir a agenda por Eleições Limpas, assumi o comprometimento de analisar, na medida do possível, o comportamento das candidaturas. Acredito que a sociedade organizada e os cidadãos comuns devem pontuar os limites de uma disputa pública, definir até onde se pode ir, para que seja possível construir uma cidade fraterna e democrática. Os cidadãos comuns, receptores de todas essas mensagens que enumerei, darão seu recado amanhã. Resta um dia para que organizações sociais e agentes de transformação dêem também o seu recado e façam seus balanços.

Cabe a nós, todos, pontuar os limites de uma disputa eleitoral, constrangendo atores políticos, candidatos ou militantes, a se pautarem pelo respeito mútuo. São os jundiaienses que podem construir uma cidade sem medo e sem ódio.

Avatar

Leia mais sobre Outros

6 respostas para “A eleição foi limpa em Jundiaí? Um balanço pessoal.”

  1. Avatar Lucas disse:

    Parra parabéns pelo artigo muito bem escrito!
    Acredito que essa posição, tomada “pelo partido (PSDB) ou pelo Fernando Machado”,(como você deixou claro, só tomaremos conhecimento da verdade no decorrer do processo) está muito mais presente no nosso cotidiano do que imaginamos. A própria mídia ( e isto fica claro naquelas que são administradas pelas oligarquias coronelistas) distorce a realidade política que estamos vivendo. O mensalão que está sendo julgado pelo Supremo, não é o mensalão do PT, como muitos de nós falamos às vezes por aí. Pois, menos da metade são ou eram deste partido, e é importante lembrar duas coisas:

    1) não são julgadas pelo Poder Judiciário as pessoas, ou o partido, mas sim seu comportamento.
    2) Não existiu um único mensalão, há o Mensalão de Minas Gerais e o de Goiás/Distrito Federal, em que membros de outros partidos, como o “perfeitíssimo e limpo PSDB”, cometeram os mesmíssimos atos daqueles que estão em julgamento hoje.

    É triste quando o ‘pré-conceito’ das pessoas (vítimas daquelas mídias) os levem a ‘achar’ que a corrupção só existe num único partido, ou num partido inteiro.
    CUIDADO: NÃO É O PARTIDO ‘X’ QUE É CORRUPTO; É O SISTEMA POLÍTICO BRASILEIRO COMO UM TODO, UM SISTEMA QUE MANTÉM E SUSTENTA O PODER PARA ALGUNS (oligarquia), PARA ALGUMAS “FAMÍLIAS” (logicamente que não a do Sarney, né).
    Nós, meros brasileiros mortais, o que podemos fazer!? Dúvida, a qual eu não sei responder……

    PS: “devemos condenar toda a Alemanha e os alemães à morte ou considerá-los como estúpidos (corruptos, etc) por terem apoiado o nazismo e defendido a execução dos 6 milhões de judeus, afinal eles estavam dentro do mesmo ‘lugar’ que Hitler, não está certo? Afinal esta é a lógica que usamos aqui para condenar todo um partido, ou uma religião (como a muçulmana), ou uma etnia, não é ?! ”

    “Uma vida não questionada não merece ser vivida.”
    PLATÃO.

    Um grande abraço, Lukinha!

  2. Avatar Cristiano Pierobon disse:

    Acredito que esta eleição teve uma cobertura jamais vista em nossa cidade.
    Porém, não só os casos acima merecem destaque.
    Nos bairros foi espalhado que o candidato Luiz Fernando era estuprador, traficante etc. E isso era dito constantemente.
    Sem falar nas pesquisas sem credibilidade.
    Acho que se somarmos estas questões a outras citadas no artigo, aí sim teremos uma análise imparcial.
    Ambos cometeram excessos.
    Porém avançamos. Inúmeras sabatinas, entrevistas e debates foram realizados. Com isso o eleitor pode avaliar melhor em quem votar.

    • Cristiano, concordo contigo! Essa foi a eleição em que a sociedade jundiaiense mais participou, com sabatinas, debates, entrevistas e os veículos de comunicação foram muito atuantes! Parabéns pela postura e protagonismo da TV Rede Paulista!

      Sobre os excessos dos candidatos e suas equipes: acredito realmente que tenham ocorridos nos dois lados, mas há condições de aferir isso. O que se pode medir são as denúncias registradas ou as manifestações da Justiça Eleitoral. Foi o que tentei fazer para esse artigo.

      abraços do henrique

  3. Avatar FABIO FERNANDES COSTA PEREIRA LOPES disse:

    Pois é, o Bigardi jogou limpo e vai ganhar porque é ético, trabalhador e jundiaiense! E, em tempo, não come criancinha e nunca foi preso em navio portando maconha!

  4. Avatar Milena disse:

    Sr Parra gostaria que comentasse a respeito de diversos eleitores terem ido votar e já terem votado no lugar deles. Qual sua opinião sobre a urna digital?

    • Milena, obrigado pelo carinho e pela participação aqui! No dia da Eleição, fiz análise na Rádio Difusora sobre esse episódio/incidente.

      Lamento e acho que manter uma ata de registro de presença com a assinatura dos eleitores pode criar uma contraprova importante para se evitar fraudes. Mas concordo que a Urna Digital (biométrica) é mais segura enquanto sistema (se há falhas no software, esse é um outro problema a ser analisado), já que diminui a possibilidade de fraudes com documentos falsos, por exemplo.

      O sistema biométrico e bom. Reforçar o software da urna e construir uma contraprova material são dois pontos importantes! O que acha?

      abraços do henrique

Deixe uma resposta para FABIO FERNANDES COSTA PEREIRA LOPES Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/a-eleicao-foi-limpa-em-jundiai-um-balanco-pessoal/