Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

A lentidão do Transporte começa na Secretaria

Publicada em 08/02/2014 às 08:57 | por Henrique Parra Parra Filho

Hoje acordamos com matéria do JJ que destaca o fato de as principais promessas e metas de governo para a mobilidade sustentável (pedestres e ciclistas) não terem avançado. São elas; construir 30 quilômetros de ciclovias e 30 de ciclorotas; e disponibilizar 100 vagas em bicicletários e 100 bicicletas para alugar em cada terminal do SITU. Em 13 meses de mandato, não houve nenhum avanço e, na resposta dada pela Secretaria ao jornal, nenhum prazo assumido. O mesmo jornal, no ano passado, noticiou que há um acidente com ciclista a cada 2 dias em Jundiaí.

PRIORIDADE: Espaço para bikes nos cruzamentos de Portland reduziu acidentes em 31%

PRIORIDADE: Espaço para bikes nos cruzamentos de Portland reduziu acidentes em 31%

Essa lentidão em assumir medidas inovadoras e ousadas tem acompanhado a Secretaria de Transportes desde a última gestão. Há quantos anos, desde a inauguração dos terminais do SITU (que nem sequer foram integrados com vias exclusivas ou preferenciais de ônibus) não temos nenhuma ação que não seja o alargamento localizado de esquinas – para os ônibus conseguirem fazerem a curva nas ruas estreitas do centro – ou ajustes em linhas? Nem tudo foi isso, mas seguramente a maior parte das medidas se concentram nestes dois exemplos.

Quando olhamos apenas para este ano em São Paulo, temos o Bilhete Único Mensal, o Bilhete Semanal, as faixas exclusivas e a licitação dos corredores. Um novo sistema de aluguel de bicicletas, o Bilhete Único integrado a este aluguel e a qualificação de ciclofaixas e ciclovias existentes – para que atendam melhor o ciclista. Sem cometer o risco de dizer que tais medidas bastam, elas apontam um caminho e saem da velha máxima do “estamos esperando estudos”.

Há medidas que, sem dúvida, precisam de estudos sérios e análise de estatísticas. Mas não é só a falta destes dados que explica a ausência de medidas mais ousadas desde 2008. De lá para cá, a única medida destacada foi a implantação de GPS na frota. Agora, 2013 foi marcado pelo início do subsídio à tarifa. Pelo caminhar, 2014 caminha para ser o ano da contratação e debate do Plano de Mobilidade. As três medidas foram ou são importantes, mas claramente impactam pouco na experiência de quem se locomove à pé, de bicicleta ou de ônibus na cidade. Para nós, interessa mais segurança, mais conforto e mais rapidez.Não é preciso tanto estudo e tanto tempo para fazer medidas simples como sinalização vertical e horizontal, faixas de ciclistas (para ficarem à frente dos carros como na foto) nos semáforos e campanhas de educação pelo respeito aos pedestres e ciclistas. Também não há muito segredo em fazer ciclorotas em ruas de bairros, já que pelo Código Brasileiro de Trânsito elas já têm limite de velocidade controlada em 30km/h ou 40km/h e poderiam levar aos terminais. Para finalizar, esperar o Plano de Mobilidade para começar a fazer os bicicletários não faz sentido, já que este compromisso já definiu que eles serão feitos nos terminais, para fortalecer a integração intermodal.

2014 precisa trazer uma mensagem clara aos jundiaienses, apontando as transformações – paulatinas e graduais – no sistema de mobilidade, para que possamos dar eficiência e inteligência ao SITU, conforto e segurança nos centros comerciais apinhados de carros e integração entre modais.

Avatar

Leia mais sobre Outros

6 respostas para “A lentidão do Transporte começa na Secretaria”

  1. Avatar Lívia Maria disse:

    Mto bom, Henrique! Eu acredito que as campanhas de respeito aos pedestres e ciclistas são urgentes, para ontem. Os motoristas de carro e ônibus não respeitam nem as leis do código de trânsito, como a de distância, por exemplo. Vejo mto isso na ferroviários. E, ao que entendo, independe de plano de mobilidade.

  2. Avatar Nikolas Schiozer disse:

    Preocupante o panorama da política de transporte apresentado no texto. No primeiro semestre no ano passado ciclistas receberam em uma Bicicletada o secretário de esporte, Cristiano Lopes, e o ex-secretário de transporte, Dinei Pasqualini. Tiveram a promessa de que no segundo semestre já estariam sendo instalados o sistema de aluguel de bicicletas nos terminais e que algumas avenidas já começariam a receber a sinalização para ciclistas. Até onde sei, aparentemente, estas medidas não avançaram. Por que?
    Ouvimos muito da Prefeitura no último ano que eles estavam passando por um processo de reestruturação interna, com a nova gestão se organizando. Além disso, ouviu-se por aí muito do “vão cobrar da Prefeitura o que a última gestão não fez em 20 anos?”.
    Pois bem, já passou um quarto do tempo do mandato da atual gestão. Creio que este tempo foi mais do que o suficiente para o executivo se organizar e começar a entregar, como foi dito no texto, de forma paulatina e gradual, as promessas feitas durante a campanha.

  3. Avatar Elizeth Reis Santana disse:

    É Uma Vergonha O Transporte Público De Jundiaí.Não Passa Nos Horários ,ônibus Sujos, E Ainda Não Adianta Reclamar 156. Até Agora Essa Administração Vive Como Se Ainda Estivesse Em Campanha Eleitoral Só Promessas.

  4. Muito bom o texto, poe em xeque questões práticas que devem receber mais atenção, é sim complicado pensar que muito ainda precisa ser feito mas tais medida resolvem muitos problemas. Qual seria um meio possível de fazer com que essas propostas cheguem ao poder público? Uma Bicicletada reivindicando estes pontos?!! Que acha?

  5. […]  Link do documento na íntegra: https://www.facebook.com/PedalaJundiai/posts/478825732221703   Este outro texto expressa como me sinto enquanto ciclista em Jundiaí: https://votoconscientejundiai.com.br/mobilidade/a-lentidao-do-transporte-comeca-na-secretaria/#commen… […]

  6. Avatar Marília Scarabello disse:

    Bom texto Henrique!

Deixe uma resposta para Elizeth Reis Santana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/a-lentidao-do-transporte-comeca-na-secretaria/