Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

A oposição será ‘responsável’

Publicada em 20/01/2009 às 08:49 | por Voto Consciente Jundiai

POLÍTICA

20/1/2009

VALTER TOZETO JR ORLATO Proposta de oposição sem ranço político na Câmara

ORLATO Proposta de oposição sem ranço político na Câmara

Com um vereador a menos que os três da bancada da legislatura passada, os parlamentares eleitos pelo PT estudam estratégias para ´enfrentar´ o grupo de sustentação do prefeito Miguel Haddad (PSDB), na Câmara de Jundiaí. Durval Orlato e Marilena Negro têm como trunfo um pacto de convivência interno para manter a linha de trabalho e, assim, qualificar a atuação oposicionista. “Nossos posicionamentos continuam os mesmos. Sabemos o caminho a seguir com uma postura coerente e definida”, promete Marilena.

Apesar do discurso mais ´light´ dos que identificam a vereadora nos ásperos debates em plenário, quem acompanha as sessões ordinárias na Câmara não deve esperar uma figura diferente da apresentada nos últimos anos: a imagem da pedra no sapato do prefeito. Trabalho este, garante, feito com responsabilidade. “O Miguel Haddad pediu que a oposição seja crítica e que contribua com a cidade e assim vai ser. Mas, em alguns assuntos, vamos envolver o Ministério Público (MP)”, destaca. “Não vamos poupá-lo porque está iniciando. Vamos trabalhar contra a proposta que é de uma legenda partidária e ele assume esse ônus.”

Outra questão lembrada pela petista é o combate ao nepotismo em todos os poderes. No âmbito do Legislativo, a proposta é a de alteração no Regimento Interno para que os requerimentos de informação ao Executivo não sejam mais submetidos à votação em plenário. Dessa forma, as perguntas teriam aprovação automática e iriam direto à Prefeitura. “Isso diminuiria o tempo de discussão em sessão e permitiria mais debate dos projetos. Poderíamos, neste caso, negociar um número limite de requerimentos apresentados”, propõe.

Caso não dê certo a proposta, Durval Orlato já ensaia medidas mais ríspidas: divulgar os assuntos questionados e que foram rejeitados, além de apontar os nomes dos vereadores contrários. “Não sei se farei isso por e-mail ou por panfletagem. Mas, acho que todos têm de saber quem foi contra o que”, analisa Durval. “Espero que cada vereador, em especial os novos, tenham responsabilidade em responder isso aos eleitores.”

Os embates, porém, não devem se intensificar já na primeira sessão ordinária. Durval ressalta que as duas primeiras terças-feiras de trabalho devem ser de estudo entre os adversários políticos. “Acredito que dará para se ter uma idéia das posturas após umas três ou quatro sessões”, afirma.

O oposicionista acredita que a redução de números de vereadores na oposição – reforçada ainda pela indefinição da bancada do PDT – não trará mudanças na atuação do PT. “O número já não influi na votação. Desde 2000 não conseguimos atingir os dois terços para mudar diretamente alguma coisa.” A primeira sessão do ano acontecerá dia 3 de fevereiro.

THIAGO GODINHO

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/a-oposicao-sera-responsavel/