Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Aos que acompanham e acreditam no trabalho do Voto Consciente: nota pública de esclarecimento sobre a Marcha Contra a Corrupção

Publicada em 23/04/2012 às 20:05 | por Voto Consciente Jundiai

Jovens se organizaram durante três semanas para promover na cidade de Jundiaí a Marcha Contra a Corrupção.  Na parte da manhã, foram ao centro. À tarde, chegaram uma hora antes para estender uma faixa de vinte metros no viaduto da Avenida Jundiaí com a mensagem de que a corrupção é consequência da falta de participação política. Encontraram nove pessoas que já haviam colocado faixas dos dois lados do viaduto. Perguntaram se faziam parte de algum movimento: não. E por que estavam ali? Trabalho. Poderiam deslocar a deles para caber a nossa? Não! E se mexerem, vai ter.  Infelizmente, nasceram dessa conversa o desconforto e a desunião que marcaram o restante da Marcha.

Esses jovens se organizaram em rede e quatro grupos tiveram a iniciativa de se reunir previamente e pensarem suas participações na marcha local: Em Prol de Uma Cidade Melhor; Anônimos; Voto Consciente e Bicicletada. O objetivo: conscientização. Para isso, foram feitos folhetos e a dita faixa de vinte metros. A mensagem da Marcha foi criar uma ação aberta, nacional – por ocorrer em várias outras cidades ao mesmo tempo – e sem representantes. Assim, a ideia fundamental foi agregar pessoas com a vontade comum de que a corrupção acabe em uma ação em rede, na rede e pela rede.

Em rede significa que ninguém, isto é, pessoa ou organização, comandava ou organizava como responsável da Marcha. Não havia hierarquia. Na rede, significa que muitas pessoas pensaram juntas, de forma autônoma e paralela. Jovens, coletivos e inclusive grupos partidários planejaram suas ações de forma independente e com objetivos diversos. Pela rede, quer dizer um ato que não beneficie nenhuma pessoa e/ou grupo em especial. Talvez esse último ponto explique o porquê de vários dos jovens se recusarem a marchar ao lado de um político.

No período da manhã, estavam presentes os voluntários: Alberto Urbinatti (atual coordenador), Henrique Parra, Marcelo Pilon e Thuany Figueiredo. Na parte da tarde, estavam presentes: Gianlucca Hernandez, Henrique Parra, Nikolas Schiozer e Victor Hernandez. Diante da desunião ocorrida no período da tarde, a ação individual dos voluntários sempre foi a de tentar agregar ambos os grupos, buscando manter o ideal da Marcha que, acima de tudo, deveria ser apartidária e de conscientização contra a corrupção, sem promover um lado ou usar a Marcha para atacá-lo.

É importante frisar que o Voto Consciente estava em minoria, com apenas quatro voluntários presentes naquele momento. Enquanto que estavam lá também diversos membros de grupos partidários (PSDB, PSOL, Juventude do PMDB, PCdoB) que além de marchar contra a corrupção, tinham outros interesses e diferenças ideológicas. Talvez esses últimos pontos também ajudem a explicar porque a união na Marcha de ontem à tarde não foi possível.

Por fim, diante de todos os fatos pontuados acima (a disputa pelas faixas e a presença de membros de diversos partidos), como é possível atribuir a responsabilidade pelo incidente aos quatro jovens voluntários do Voto Consciente que ali estavam? Qual o interesse em desqualificar insistentemente o trabalho que o Voto Consciente vem construindo ao longo de seis anos? Para lembrar: o Voto Consciente já passou por duas eleições e continuou firme num propósito de construir um trabalho apartidário voltado para a cidadania e para o cidadão. Não começamos ontem e não pararemos hoje. Afinal, não pensamos só em outubro.

 

Dos voluntários Alberto Urbinatti; Gianlucca Hernandez; Henrique Parra; Lucas Schiozer; Nikolas Schiozer e Victor Hernandez.

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Outros

3 respostas para “Aos que acompanham e acreditam no trabalho do Voto Consciente: nota pública de esclarecimento sobre a Marcha Contra a Corrupção”

  1. Avatar Renata Longui disse:

    É impressionante como qualquer movimentação, nesta época do ano, é “aproveitada” para fins políticos. Isso mostra o quanto a política do nosso município é suja.
    PARABÉNS meninos pela iniciativa apartidária. Com certeza não foi em vão.

  2. Avatar Pedro Esteban Hernandez Rivera disse:

    E lamentável que tenha que se ocupar este espaço para explicar uma situação que e de interesse somente para quem é politico, penso que o importante é ressaltar que estes quatro representantes estavam presentes e com o objetivo claro que era marchar contra a corrupção, mas se alguém utilizou isto de outra forma para se promover, quem estava la fez exatamente o que eles queriam ,discutir por 20 centímetros de faixa e perder o foco da marcha promovendo toda uma discussão que se arrastra ate agora, qual foi o saldo positivo, colocar uma faixa a mais irá mudar ou despertará de verdade os cidadãos, discutir por querer colocar uma faixa em um lugar mas visível iria melhorar a marcha, o que foi feito é o mesmo que é feito faz anos pelos políticos corruptos e não corruptos, penso que e necessário procurar outras formas de atingir o cidadão com menos poluição visual talvez e, com ferramentas que permitam realmente a inclusão destes cidadãos. Como conclusão, entendo que o importante foi que este quatro representantes estiveram presentes e se mantiveram focados no objetivo da marcha, mas uma vez deixando claro o apartidarismo do Voto Consciente, parabéns, espero que as próxima sejam melhores e assim serão.

  3. Avatar Simone disse:

    Olhando sob outra perspectiva: incomodar-se por não estar próximo ao Voto Consciente significa que o Voto Consciente é algo de valor! E é mesmo, disso sou testemunha! Parabéns aos que enfrentaram chuva e cara feia para manifestar sua indignação com esse mal que corrói o sistema político ( e a sociedade brasileira), consumindo bilhões que poderiam ser utilizados em políticas públicas. E digo mais, para o cidadão, a corrupção do partido X é tão danosa quanto a do partido Y. Portanto, políticos podem sim contribuir para a erradicação (ou diminuição, sendo mais realista) da corrupção propondo e adotando medidas que visem dar maior transparência da gestão pública, fomentando a educação e a participação popular. A corrupção não acabará porque dizemos que ela é feia, mas com medidas concretas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/aos-que-acompanham-e-acreditam-no-trabalho-do-voto-consciente-nota-publica-de-esclarecimento-sobre-a-marcha-contra-a-corrupcao/