Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Assessor de gabinete contesta intenção de alterar lei

Publicada em 07/02/2009 às 16:51 | por Voto Consciente Jundiai

NEPOTISMO/JARINU

7/2/2009

DIVULGAÇÃO JARINU Prefeita Maria de Fátima Lorencini

JARINU Prefeita Maria de Fátima Lorencini

O assessor de gabinete da Prefeitura de Jarinu, Harry Nicolau Kowlski, desmentiu, ontem, a informação de que a alteração na Lei Orgânica do Município, votada recentemente na Câmara da cidade, seja para permitir à prefeita Maria de Fátima Moura Lorencini (PTB) a contratação de parentes para cargos de primeiro escalão. “Estão falando muito e vendo pouco. Essa complementação à Lei Orgânica nada tem a ver com nepotismo”, justificou.

Na semana passada, a Câmara de Jarinu aprovou, em 1º noturno, alteração na lei que acabaria por permitir a nomeação de parentes da chefe do Executivo. Funcionários da Prefeitura chegaram a declarar que a intenção da prefeita era de colocar o marido dela, o ex-prefeito Toninho Lorencini, como secretário de Governo, e as duas filhas do casal na Secretaria de Planejamento. “Ela (Fátima) entrou na disputa faltando 20 dias para a eleição. É uma pessoa íntegra, mas ainda está começando a caminhar na política. É claro que o marido (Toninho), com a experiência que tem, ajuda a governar”, alegou o assessor de gabinete.

Ele disse, no entanto, que a ‘ajuda’ é feita sem ônus à Prefeitura. “Ninguém vai ser nomeado, pelo menos por enquanto, até para evitar situação de improbidade administrativa.” A prefeita já havia tentado, através de liminar na Justiça, nomear o marido e as filhas nos cargos, mas o pedido foi rejeitado. A contratação de parentes para cargos públicos, chamada nepotismo, foi proibida em agosto do ano passado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/assessor-de-gabinete-contesta-intencao-de-alterar-lei/