Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Falta ônibus, motoristas e GPS

Publicada em 05/12/2011 às 21:32 | por Reinaldo Oliveira

Falta ônibus, motoristas e GPS.

Também falta transparência e respeito. O rei está nu.

Uma nota publicada no dia 1º de dezembro, na coluna “Encontro Marcado” da jornalista e advogada Elza Francisca, na página 2 do Jornal da Cidade – Jundiaí, reflete com muita clareza o que acontece no transporte público de Jundiaí. Com o título “Falta ônibus, motoristas e GPS”, ela denuncia um fato corriqueiro que centenas de milhares de pessoas – estudantes, trabalhadores e a população em geral, de Jundiaí e demais cidades da Região, sofrem diariamente no péssimo serviço de transporte público, mas que as autoridades competentes têm conhecimento e não tomam as providências necessárias. Pois bem 1.  Na nota ela fala que estava às 7h50 do dia anterior num ponto de ônibus na Praça Líbero Badaró – lá pelos lados da Ponte São João/Colônia, junto com mais pessoas e …. o ônibus aguardado passa, não pára e o motorista faz sinal de que ele está lotado. Ela destaca que fez a opção pelo ônibus, bem como muitas outras pessoas, devido os grandes congestionamentos que ocorrem todas as manhãs naquela região e também em colaboração com menos poluição na região. Só que neste dia ela e as demais pessoas perderam a hora de honrar seus compromissos. Indignada com a situação ela ligou na empresa que presta o serviço naquela região e ….pasmem! Primeiro o funcionário que a atendeu disse que não conseguia localizar o ônibus pelo GPS. Conversando mais um pouco o funcionário entregou a prefeitura municipal de Jundiaí dizendo que ela tem conhecimento da desorganização de horários, da falta de ônibus nos horários de pico, de motoristas nas empresas, da pouca funcionalidade do GPS e assim por diante. Pois bem 2. Passadas algumas 48h, 72h do fato, no dia 3 a Secretaria de Transportes publica com o título “Secretaria dos Transportes esclarece”, na página 3 do Jornal da Cidade – Jundiaí, uma cantilena de que só neste ano 24 novos ônibus foram colocados no serviço (não esclarece se foi acréscimo ou substituição na frota), que aumentou o número de ônibus aos domingos e nos demais dias da semana durante o horário de pico (e daí: é obrigação prestar bons serviços todos os dias e todas as horas), criação de linhas expressas e ganha tempo, instalação de GPS, criação de GPS online, central de monitoramento e outras providências que custam caro, muuiiitttooo caro, mas que o usuário – àquele que realmente necessita do transporte, nunca percebe, paga uma tarifa alta e não tem o retorno em benefício e conforto. Mas a nota também levanta uma questão: diariamente milhares de pessoas de Jundiaí e região sofrem na pele esta bagunça generalizada, só que por falta de conhecimento de como agir, por falta de agir como cidadão – exercer a sua cidadania e cobrar seus direitos, estas irregularidades não chegam ao canal competente. E quando chega há um verdadeiro batalhão de gente fina e perfumada que não utilizam o transporte público – em tempo: só para publicidade e outras perfumarias, no orçamento de Jundiaí para 2011 consta a bagatela de R$ 10,5 MILHÕES, e …. isto gera publicidade bonita visual (TV), bonita para áudio (rádio), bonita para jornais coloridos ou em preto e branco, mas de pouco ou nenhuma utilidade para o usuário que paga caro e sofre todo tipo de desrespeito. Até porque quem faz política pública de transporte NÃO O UTILIZA, NÃO SENTE O DESCONFORTO NA PELE. Começando pelo Secretário, que não mora em Jundiaí, utiliza carros oficiais com ar condicionado, motorista particular pago com o meu e o seu rico dinheirinho e quando necessário até um helicóptero. Diz que o exemplo tem que vir de cima. Então seria bastante confortável que a prefeitura colocasse ônibus fretado para o transporte de seus funcionários. Outras empresas já fazem isso há décadas. Seria agradável ver aquele enorme estacionamento do Paço Municipal vazio, muito confortável todas as manhãs e tardes sentir a presença de menos mil e tantos carros, destes funcionários, fora do fluxo de trânsito. À exemplo de grandes centros urbanos já está na hora de Jundiaí ter um TRANSPORTE PÚBLICO EXECUTIVO, onde outra grande quantidade de carros dos executivos de grandes empresas estariam fora do fluxo diário. Enfim. Muitas outras providências podem ser tomadas para a melhoria da mobilidade e deslocamento nas ruas jundiaianas. Sonhar não custa nada. O que entristece é a realidade. Um bando de burocratas, penalizando milhares de pessoas trabalhadoras, honestas e que pagam com o seu suado dinheirinho, a falta de visão e em alguns casos, até a competência dessas pessoas. E o pior: isto está presente também nas cidades circunvizinhas. Porém nem tudo está perdido. O prefeito da vizinha cidade de Louveira anunciou que a tarifa urbana naquela cidade baixará para R$ 1,00 durante a semana e será gratuita durante os fins-de-semana. É isso!!


Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/falta-onibus-motoristas-e-gps/