Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Fim do voto secreto tem manobra contra plebiscito

Publicada em 11/11/2009 às 08:52 | por Voto Consciente Jundiai


Quarta-feira, 11 de novembro de 2009 – 12:37
Sessão histórica lota plenário e conta com reclamação de opositores

José Arnaldo de Oliveira
Agência BOM DIA

Em uma das sessões mais lotadas do ano, a Câmara de Jundiaí aprovou ontem, em segundo turno, o fim da votação secreta aos vetos do prefeito a projetos aprovados na Casa.

Nos aplausos estavam maçônicos, oficiais de Justiça, ativistas sociais, professores, advogados e ONGs.

Uma mudança na pauta, às 9h15, fez com que a votação do projeto que criava facilitadores para realização de plebiscitos em Jundiaí para o fim da sessão. Às 12h47, quando já não havia mais quase platéia, a lei foi derrubada por 12 votos a dois.

O deputado estadual Pedro Bigardi (PC do B), que passou pela sessão, lamentou a manobra regimental. “Mas o fim do voto secreto era uma luta histórica.”

Autor da emenda, Paulo Sérgio Martins (PV) derrubou, ainda com voto secreto, o veto do prefeito ao projeto que isenta oficiais de Justiça, idosos e deficientes do estacionamento rotativo.

Já o vereador Sílvio Ermani, também do PV, viu vetado o projeto de fiscalizar o cobre comercializado na cidade, pelos mesmos vereadores que aprovaram.

Grupos pressionam interesses
Os maçônicos e seus ternos pretos que marcaram o fim do voto secreto contra vetos, celebraram a conquista. “Não é um momento comum, é mais cidadania que política partidária”, diz Virgílio Torricelli, 93, símbolo da mobilização.

Outro participante, o coronel da reserva Cláudio Benevides Neves, ressalta que a mudança de pauta foi uma “cambalhota tática” e tirou parte do valor do momento vivido pela instituição.

A presidente da OAB de Jundiaí, a advogada Gisele Fleury Germano de Lemos, lembrou que a mudança é prevista no regimento. “Foi uma decisão política.”

Com o ajuste de carreira feito em projeto do Executivo em suas aposentadorias, as professoras comemoravam. Cargos como supervisor e diretor agora estão na lei, onde estava apenas o professor. “Há 3 anos debatemos esse reconhecimento”, afirma Lúcia Helena de Andrade Gomes, diretora da EMEB Alvarin Martins.

Já oficiais de Justiça celebraram a confirmação da lei pelo direito de estacionamento gratuito em serviço.

Audiência discute Orçamento
O projeto de Orçamento municipal para 2010 tem hoje sua audiência pública a partir das 9h no plenário da Câmara.

As projeções são de arrecadação de R$ 1,004 bilhão. As áreas prioritárias são saúde (23,7%) e educação (20%).

Os investimentos chegam a R$ 100 milhões, incluindo as empresas Dae (R$ 25,368 milhões) e Cijun (R$ 2,256 milhões).

Fundos
Na distribuição por fundos municipais, Jundiaí tem saúde (R$ 165,85 milhões), educação básica (R$ 86,8 milhões), transportes (R$ 10,78 milhões), Cide-trânsito (R$ 7,14 milhões), criança e adolescente (R$ 2,72 milhões), assistência social (R$ 2,04 milhões), qualidade ambiental (R$ 678,98 mil), solidariedade (R$ 272,7 mil) e esporte (R$ 126,87 mil).

fonte: BOMDIA

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/fim-do-voto-secreto-tem-manobra-contra-plebiscito/