Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Impeachment: vereadores dão as costas a Tribuna Livre

Publicada em 19/12/2015 às 18:15 | por Claudia Muller

20151216_152029-1_resized_1

O embate que envolve o País em torno do possível impeachment da presidente Dilma Roussef, antes mais restrito a discussões entre os vereadores da Câmara Municipal de Jundiaí durante as sessões ordinárias, deu espaço à voz das ruas na sessão ordinária da última terça-feira (15). O assunto foi abordado pelos três inscritos na Tribuna Livre, jovens filiados ao PT e a correntes sindicais, que posicionaram-se contra o afastamento da presidente. O calor dos discursos, que alternava aplausos e vaias do público ocupante das galerias, ficou ainda mais evidente quando a plateia percebeu que vereadores do PSDB e PPS deram as costas aos oradores, em visível descontentamento com o conteúdo dos falas. Como se sabe, esses partidos defendem o impedimento de Dilma.

O flagrante registrado pela câmera da fotógrafa Cristina Hautz, do Jornal de Jundiaí, provocou reação nas redes sociais. Após a sessão uma das postagens sugeria que os cidadãos jundiaienses devessem fazer uma reflexão crítica acerca da postura de parte do Poder Legislativo, que para o internauta “representa a direita quando vira as costas aos munícipes. “Será que essa atitude vem de encontro ao processo de consolidação do Estado Democrático de Direito ou deixa claro o momento político brasileiro, de confronto e de muito ódio, que instaura uma verdadeira crise de representatividade política e enfraquecimento da democracia?

A mensagem diz ainda ser necessária uma análise ponderada. “Infelizmente nossos edis deveriam dirimir os conflitos e não criar uma situação conflitante”. Outro internauta declara que a atitude dos vereadores não é apenas desrespeitosa, “é uma vergonha para a Câmara e para uma cidadã (no caso uma das inscritas para falar) que faz uso da Tribuna Livre, um direito de todos nós”. Na tribuna Marcos Luís Boriero disse que os vereadores que olhavam para a plateia davam “as costas para a democracia”.

Já para Douglas Yamagata, presidente do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e região, “a oposição das elites cria políticas escusas para levar ao impeachment”. Mariana Janeiro, representante de frente feminista de Jundiaí, disse que Dilma, até o momento, é uma mulher honesta e certamente, na sua opinião, “não será processada por ter roubado, mentido ou ameaçado”.

Gustavo Martinelli, um dos vereadores da bancada do PSDB que deu as costas junto com José Galvão Braga Campos, o Tico, e Rafael Antonucci, disse que os ocupantes da tribuna “defendiam o indefensável”. Para ele “foi uma forma pacífica de não concordarmos” (com os ocupantes da tribuna). Paulo Sérgio Martins foi o vereador do PPS que engrossou a manifestação dos peessedebistas. Só depois de muita discussão envolvendo o impeachment os vereadores em plenário aprovaram o orçamento municipal de 2016, estimado em R$ 1,9 bilhão.

Antes da votação Paulo Sérgio Martins afirmou que desde 2013 o Executivo não cumpre com as emendas sugeridas pelo Legislativo, sendo imediatamente rebatido pela líder do PT na Câmara, Marilena Negro. Pela primeira vez nesta Legislatura o orçamento municipal não recebeu emendas, provocando questionamento de vereadores da oposição.

Cláudia Muller é jornalista


Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/impeachment-vereadores-dao-as-costas-a-tribuna-livre/