Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Jundiaí: O Conflito entre a Identidade de “Polo Tecnológico” e “Terra da Uva”

Publicada em 11/08/2014 às 10:25 | por George Savy

bairro fernandesNeste mês de agosto visitei um colega de tradicional família produtora rural no Bairro Fernandes. Incrivelmente, a última visita que havia feito ao sítio dele foi no ano de 1984, portanto, exatos 30 anos atrás. A surpresa foi grande, não apenas pelo reencontro, mas também pelas mudanças no cenário desse bairro rural.


Em meio às propriedades agrícolas com plantações de uva de toda essa região norte da cidade, “pipocam” condomínios e indústrias. A mudança de perfil foi confirmada pelo meu colega, que disse exatamente assim: “Jundiaí não é mais terra da uva, é polo logístico”. E apontou para uma empresa que surgiu “do dia para a noite” a menos de dois quilômetros de sua propriedade.
O progresso é inevitável, e consequentemente a agricultura se modernizou, podemos constatar isso viajando pelo Brasil e também por outros países. Mas é importante comungar o progresso e o avanço tecnológico com os pilares da sociedade, que estão no setor primário, a base de tudo. Não se trata de “manter tradições”, e sim manter a identidade. Por mais que um ser humano progrida adquirindo conhecimentos e diplomas, ele mantém a sua identidade. Com uma cidade deve ser exatamente assim: crescer sem perder a identidade. E aqui está o desafio, Jundiaí passar a assumir a identidade de polo logístico sem perder a identidade de “terra da uva e do morango”.
A qualidade do que se produz no campo se reflete na mesa de nossos lares e restaurantes. Nossa área rural não possui cultura diversificada, mas pode se orgulhar de produzir com qualidade e dizer “este é nosso produto”. Para isso, é fundamental ter o apoio do poder público e da sociedade. Dentro do projeto do “Turismo Rural” no chamado “Circuito das Frutas” que engloba cidades da região, um passo importante foi dado para que o produtor rural persevere em sua área, além de estimular a consciência do cidadão que ingressa na viagem às propriedades agrícolas. Mas todo esse trabalho pode acabar se o projeto não integrar mais produtores e se não houver empenho e criatividade para continuar trazendo as pessoas para o turismo.
Há quanto tempo o Turismo Rural está em funcionamento e quais as novidades que foram implantadas de lá para cá? Toda novidade deixa de sê-la quando fica estagnada, não progride, não melhora o atendimento ao turista. Assim foi com o chamado “trem de prata” entre São Paulo e Rio, que na década de 90 tentou atrair o público para reviver os tempos glamourosos das viagens ferroviárias entre as duas capitais. O péssimo atendimento inicial ao turista registrado por uma revista do ramo na época, mais a falta de divulgação e melhorias na logística e infraestrutura, culminou com o fim das viagens em pouco tempo “de vida”.
O Turismo Rural em nosso Circuito das Frutas está em pé, mas fica o sinal amarelo. Até quando sobreviverá se não houver a devida contribuição do poder público e da sociedade? Jundiaí é a maior cidade do Circuito das Frutas. É nossa responsabilidade manter o equilíbrio entre o crescimento industrial e a produção rural. Se não cuidarmos desse equilíbrio, “a casa cai”, levando na sequência as demais cidades da região. As cidades menores se espelham nas maiores.

George Savy

Leia mais sobre Outros

Uma resposta para “Jundiaí: O Conflito entre a Identidade de “Polo Tecnológico” e “Terra da Uva””

  1. Avatar isidro Lopes disse:

    Acho que algumas mudanças são inevitáveis, como a mudança climática que eliminou da cidade de São Paulo o titulo de “Terra da Garoa”, ou do estado de SP a “Terra do Café”, penso que mudanças culturais podem ser “seguradas” como festas, danças, ritos, mas quando se fala de produção e trabalho, fica dificil, ao contrário, penso que economicamente as cidades precisam se reinventarem, mudando de atividades, para não entrarem em decadência, como está acontecendo com Detroit, nos EUA.
    Fui criado no bairro Ipiranga em S.Paulo, na minha juventude era um bairro essencialmente industrial, com predominância das metalurgicas, mas as mudanças na economia e na cidade estão tornando o velho bairro, que já foi o berço da Independência e noutra epoca, região de pequenos sitios num elegante bairro classe-média, com edifícios de luxo e diversidade comercial. As mudanças trazem saudades, mas as vezes são inevitaveis.

Deixe uma resposta para isidro Lopes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/jundiai-o-conflito-entre-a-identidade-de-polo-tecnologico-e-terra-da-uva/