Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Na Região, 80% do PIB do Estado

Publicada em 15/10/2009 às 11:46 | por Voto Consciente Jundiai

>FORÇA ECONÔMICA

15/10/2009

MATEUS VIEIRA Plurianual - Parimoschi apresentou na Câmara

Plurianual – Parimoschi apresentou na Câmara

O Plano Plurianual (PPA) para os próximos quatro anos – de 2010 a 2013 – não prevê recursos para o Hospital Regional em Jundiaí. A Secretaria Municipal de Saúde já tem em mãos o projeto arquitetônico enviado pelo Governo do Estado. Para a implantação do hospital, que a princípio seria no prédio da antiga Casa de Saúde Dr. Domingos Anastasio, uma reforma calculada em R$ 20 milhões teria de ser feita na estrutura do prédio. O assunto foi um dos tratados, ontem, durante audiência pública sobre o PPA na Câmara. No entanto, decisão judicial devolveu o prédio ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Os programas e metas poderão ser reavaliados neste período de quatro anos. O Executivo deverá enviar, até o dia 30 de abril de cada ano, uma revisão do PPA, que trará adequações de acordo com as necessidades e orçamento.

A Prefeitura de Jundiaí pagou cerca de R$ 13 milhões na desapropriação do prédio, após um embate judicial. De acordo com o projeto definido pelo Estado, uma reforma teria de ser feita na estrutura. Para que a obra se adeque aos padrões de hospitais administrados pelo Estado (no caso de Jundiaí, possivelmente, pela Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp) R$ 20 milhões teriam de ser investidos. O Executivo já acenou não ter toda esta verba em caixa.

“Não há recursos (no PPA) para o Hospital Regional porque esperamos que venha um adicional. O hospital está na mesa de negociações da Secretaria de Saúde, onde estão sendo definidas as competências”, afirmou a secretária de Saúde, Tânia Pupo. As obras de reforma, que só começam após o processo licitatório, demorarão cerca de dois anos. De acordo com o relatório apresentado pelo secretário de Finanças, José Antônio Parimoschi, Saúde, Educação e Urbanismo (que inclui ações das secretarias de Obras e Serviços Públicos) abocanham a maior parte de investimentos na Prefeitura de Jundiaí.

Nos próximos quatro anos, a Secretaria de Saúde deve apresentar um gasto total de R$ 897,27 milhões. Educação acumulará R$ 860,92 milhões, enquanto Obras e Serviços Públicos chegarão a R$ 871,87 milhões. Segundo a secretária de Saúde, entre os projetos para o próximo quadriênio, estão a construção de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Pronto-Atendimento. No Jardim Novo Horizonte (antigo Varjão), por exemplo, uma UBS deve ser implantada. Uma nova estrutura para o Centro de Controle de Zoonoses também está nos planos, além da divisão de responsabilidades – ou seja, quem cuidará da saúde animal e quem fará o monitoramento de doenças.

Educação e Obras – O secretário de Educação, Francisco Carbonari, aponta que as ações estarão relacionadas à melhoria da qualidade do ensino e no atendimento à demanda de creches – atualmente, mais de 1,5 mil crianças esperam por uma vaga em Jundiaí. “Devemos construir ao menos 11 unidades infantis neste período”, afirmou. As desapropriações para a transposição na Ponte São João e na rua José do Patrocínio, além da melhora na mobilidade na região central (o que incluiria pedestres e transporte coletivo), devem representar as maiores despesas na Secretaria de Obras, segundo o secretário Sinésio Scarabello Filho.

ROBERTA BORGES
Notícias relacionadas:

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/na-regiao-80-do-pib-do-estado/