Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

O espetáculo da política

Publicada em 15/03/2016 às 14:33 | por Colunista Convidado

“Sr. Presidente, pedido para prolongamento do prazo para a entrega do texto sobre a Câmara para daqui um mês. -Concedido”.

Pois é assim que seria se um vereador tivesse um prazo para entregar um texto. Claro que é uma brincadeira, o texto eu deveria ter entregue na semana passada, mas se eu fosse um Vereador eu poderia sim fazer esse tipo de pedido. Assim como foi pedido para que a sessão fosse estendida até 2h da manhã caso “fosse necessário”. Oras, 2 da manhã? a sessão começou às 18h!
Enfim, desde que me entendo por gente eu moro em Jundiaí, adoro política mas nunca fui realmente a uma sessão na câmara. Com meu ingresso na equipe de acompanhamento de sessões do Voto Consciente, fui finalmente conhecer de perto e fazer parte da plateia.
Plateia! Afinal, é realmente um espetáculo. Todos os ritos e “com a benção de Deus”, todos tem um papel definido, com suas falas ensaiadas para não cometer nenhum deslize.
Lá na frente vi as figurinhas carimbadas da política jundiaiense, antes vistos somente em “santinhos” durante a eleição. Mas com certa estranheza por não ver claramente quem era oposição ou situação, ponto quente em época de campanha. Temos uma câmara heterogênea que foge do bipartidarismo prático do cenário nacional.
Os Srs. Vereadores, de diferentes partidos concordam entre si e em alguns poucos momentos de desencontro de ideias, esboçam um debate mais acalorado que cessa depois de uma votação vencida por unanimidade.
São vários “pedidos de ordem” e “aparte na fala” durante as explicações de “moções” e “projetos de lei”.
A palavra Política fica evidente quando no começo de cada sessão, uma família pede a nomeação de uma rua como homenagem a um ente querido. Sim, toda semana pelo menos uma rua da cidade muda de nome em homenagem a alguém.
Depois de acompanhar pessoalmente, na semana seguinte decidi acompanhar pelo site. Excelente ferramenta, o áudio perfeito e imagem clara. Mas não é a mesma coisa, não tem o calor da discussão ou o espanto da assembleia. Acaba sendo um rito frio.
Até que, por volta das 20h, pede-se a suspensão da sessão por tempo indeterminado. Não importa se você gosta do calor da discussão, nessa hora você agradece por estar no conforto da sua casa.
Outra ferramenta importante incorporada ao início de toda sessão é a tribuna livre. Toda pessoa que quiser falar ao público e aos vereadores pode usá-la. Um homem que em sua fala criticou um partido foi rebatido por um vereador da casa. O Vereador disse que a tribuna não deveria ser usada para esse tipo de crítica porque o homem era filiado ao partido de oposição ao dele. Ora, todos ali defendem o seu partido e todos fazem política. Causa estranheza o entendimento de que só quem não é filiado a partidos devem fazer críticas ou usar a tribuna livre. Sentido que ficou arranhado depois que a mesma tribuna foi coberta por uma bandeira de um movimento da Igreja Católica durante boa parte da sessão de um país de estado laico. A tribuna é livre e não deve ser silenciada.
Por fim, a experiência de estar ali vendo Jundiaí acontecer, me anima. Só se faz democracia com uma câmara viva, registrada, aberta e testemunhada. Espero viver isso por bons anos.

Texto de Wagner Souza. Voluntário recém-chegado ao Voto Consciente Jundiaí, fará o acompanhamento periódico das sessões na Câmara Municipal.

Colunista Convidado

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/o-espetaculo-da-politica/