Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

O mandato mudou a vida dos delegados / Assessores suprem trabalhos externos

Publicada em 21/05/2009 às 14:20 | por Voto Consciente Jundiai

CÂMARA

21/5/2009

MATEUS VIEIRA FERNANDO BARDI Delegado e vereador pelo PDT

FERNANDO BARDI Delegado e vereador pelo PDT

Eleitos no ano passado pela primeira vez como vereadores, os delegados de Jundiaí Paulo Sérgio Martins (PV) e Fernando Bardi (PDT) vivem rotinas divididas entre a política e a polícia. Uma frase do parlamentar verde define bem o que tem sido esse primeiro semestre de trabalho duplo: “A delegacia virou gabinete e o gabinete virou delegacia”.

O político pedetista confirma o aumento da procura de eleitores também no 6º Distrito Policial, onde trabalha, no Jardim Cica. “Estou surpreso com essa demanda no cargo de vereador”, revela. “Muitas pessoas acabam procurando a gente aqui (delegacia) para fazer pedidos políticos, mas a gente explica que o trabalho é diferente e acabam entendendo.”

A explicação de Bardi foi conferida ´in loco´ pelo JJ Regional. Enquanto aguardava o delegado-vereador para entrevista, a reportagem observou mais de cinco pessoas à sua espera para atendimento, em pouco mais de 20 minutos. Até uma de suas assessoras no Legislativo chegou ao distrito para lhe entregar correspondências.

Bardi conta que faz o expediente na delegacia e atende moradores na Câmara após as 17h30. “Há dias que atendo até 20 pessoas. Sem contar os cerca de 30 a 35 telefonemas com pedidos.” As solicitações e reclamações, segundo ele, não são muito diferentes dos feitos aos vereadores tradicionais: corte de mato, buraco de rua e outras indicações comuns.

Após se afastarem dos trabalhos na polícia no período eleitoral, Bardi e Paulo Sérgio retornaram às atividades e apenas foram readequados pela Delegacia Seccional em outros distritos diferentes dos quais atuavam anteriormente. “Fui eleito como vereador pelo meu trabalho na polícia. Poderia ter tirado licença, mas não seria justo até com os meus eleitores”, conta Bardi. Seu dia só termina após o terceiro turno de trabalho. O pedetista ministra aulas de Direito Penal no Unianchieta.

Ritmo alucinante – Paulo Sérgio Martins afirma que dorme, no máximo, cinco horas por noite. “É uma sobrecarga muito grande. Chego cedo na Câmara e tento dosar os atendimentos mais urgentes”, destaca, enquanto seu telefone toca interrompendo a entrevista. Ele, porém, afirma que tanto os trabalhos policiais quanto os legislativos não ficaram defasados com a jornada dupla. “Tivemos quatro sequestros esclarecidos aqui nesses últimos tempos. Na Câmara, já apresentei 74 projetos de lei”, argumenta.

O trabalho dos assessores da Câmara e funcionários da delegacia também é enfatizado por Paulo Sérgio. “Se não fossem eles, eu não conseguiria. Tenho certeza disso”, relata. Ele conta com o trabalho de quatro escrivães e três investigadores na polícia, além dos três assessores parlamentares. “Sou delegado e estou vereador”, crava, quando perguntado sobre suas projeções de carreira.

THIAGO GODINHO

fonte: JJ
____________________________________________________________________
BRAÇO DIREITO

21/5/2009

MATEUS VIEIRA CORRERIA

CORRERIA “Quando o assunto é muito urgente, me dirijo até o distrito”, diz Neide

Correria. Assim pode ser definido o trabalho dos assessores parlamentares, especialmente quando trabalham para os delegados-vereadores de Jundiaí. Enquanto aguardava Fernando Bardi para entrevista, no 6º Distrito Policial, a reportagem do JJ Regional encontrou a assessora parlamentar, Neide Gonçalves, à procura do pedetista para a entrega de uma correspondência do Legislativo. “Ele costuma ficar mais aqui. Às terças, atende um pessoal na Câmara, após as sessões ordinárias. As solicitações externas, nos bairros, ficam com a gente”, explica. “Quando o assunto é muito urgente, me dirijo até aqui.”

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/o-mandato-mudou-a-vida-dos-delegados-assessores-suprem-trabalhos-externos/