Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

O que define um bom político?

Publicada em 13/01/2013 às 22:22 | por Márcia Pires

Sempre que abordado sobre determinadas questões, o senso comum, composto por pessoas de todos os meios sociais, econômicos e intelectuais, costuma posicionar-se de maneira quase unânime, sobretudo quando se fala de política e políticos. O que define um bom político? De saída, quase que impulsivamente, o que mais se ouve é que um bom político é aquele que “é honesto”.

Claro, indubitavelmente honestidade é – ou pelo menos deveria ser – a tônica que rege as posturas e condutas, não apenas de políticos, mas de todos. Ocorre que, não apenas de honestidade sobrevive um candidato eleito. São necessários, sobretudo, muito além de sinceridade de propósitos e competência técnica, excelente articulação política. Esta sim será capaz de ditar as bases do trabalho a ser realizado, com vistas a colocar em prática toda a carga de promessas com as quais os representantes eleitos se comprometeram com seus eleitores.

Além de Jundiaí, chama a atenção pela similaridade da trajetória histórico política, a cidade de Cabreúva, onde me criei por vinte e um anos e onde até hoje moram meus queridos pais. Fica distante cerca de vinte quilômetros da terra da uva. Jundiaí e Cabreúva romperam, nas eleições municipais de 2012, com décadas de continuidade comprovadamente prejudiciais ao processo democrático e de alternância, essenciais à saúde política de todas as sociedades de processo político constituído por representatividade. Por serem acontecimentos históricos, tanto Jundiaí quanto Cabreúva, conhecida também como cidade da amizade, passam, em comum, pelo fenômeno da “ansiedade do cumprimento de promessas”.

Absolutamente normal, já que acontecimentos assim costumam acometer a maior parte de eleitores onde mudanças radicais acontecem, seja por eleição de candidatos opositores, quanto de partidos opositores. Quinze dias marcam o calendário da nova administração. Com eles, a sede dos que depositaram nas urnas suas esperanças de uma cidade melhor para todos ou para si só, dependendo da perspectiva. Meio mês. É nada diante da gigantesca expectativa criada em torno de grandes mudanças, mas muito para aqueles que aceitaram o desafio e nele estão mergulhados.

Jundiaí com prefeito eleito que há décadas preparou-se para tal, e Cabreúva com um jovem administrador que não aguardou tanto tempo, mas já procura demonstrar a que veio. Aqui quanto lá, há que se ter uma enorme dose de compreensão e discernimento por parte dos espectadores, pois inúmeros são os limitantes, por mais vontade política e energia que se tenha. Os que apagaram a luz e passaram a faixa, o fizeram com uma enorme dose de falta de comprometimento com a população, deixando setores dos municípios ao “Deus dará”, pois nada mais quiseram que fosse feito, já que não tiveram preenchidas suas vontades e indicações de sucessão nas urnas.

Um bom político é também aquele que, mesmo herdando cargas gigantescas de descaso anterior, tem a certeza de que fará deste limão uma limonada. Que assim seja, em Jundiaí, em Cabreúva e em todas as cidades que passam pelo mesmo desafio! E que acima de tudo, os novos eleitos sejam capazes de articular politicamente e caminharem assertivamente para a convergência ao atendimento dos anseios da população.

Márcia Pires

Leia mais sobre Outros

2 respostas para “O que define um bom político?”

  1. Avatar reinaldo oliveira disse:

    Ola Marcia

    Legal. Gostei. Bem pontuado e qualificado. Ao ler, me traz à memória, o mesmo que se passa em Itupeva. Enfim. Sejamos otimistas, porém com visão crítica, e esperemos por dias melhores. É isso!!

  2. Avatar Pellegrini disse:

    Muito bom Marcia, real, claro e objetivo. Produza mais. abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/o-que-define-um-bom-politico/