Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

O ranking deveria ser criado pela Câmara

Publicada em 17/02/2014 às 10:10 | por Henrique Parra Parra Filho

Desde 2006, os voluntários do Voto Consciente Jundiaí acompanham, toda semana, as sessões ordinárias da Câmara Municipal para monitorar e realizar as avaliações individuais dos vereadores, o chamado “ranking”. Por si só, este já é um árduo trabalho. Acompanhar em média três horas e meia, com suspensões e ter de ficar atento para registrar todas as presenças e votações. Isso tudo de forma voluntária, sem nenhuma remuneração.

E o trabalho vai além, por termos de conseguir os dados oficiais da própria Câmara. Nas legislaturas de 2008/2010 e 2010/2012, por exemplo, não recebíamos nem sequer as atas de sessões e outros dados, tendo que assistir vídeo por vídeo das sessões, com cerca de 4 horas de duração, para poder verificar as presenças e votações e confrontar com nossas planilhas. Fazemos isso pois evitamos publicar o ranking sem verificar com dados oficiais.

Você sabia? Acesso à informação na Câmara Municipal de Jundiaí continua dificultando monitoramento cidadão.

Você sabia? Acesso à informação na Câmara Municipal de Jundiaí continua dificultando monitoramento cidadão.

Agora, mesmo com dados no site, ainda temos um trabalho muito difícil. Pelo fato de os dados não estarem em formato aberto, temos que abrir arquivo por arquivo e passar cada dado para o excel. Um trabalho que consome cerca de 6 meses com a ajuda de vários voluntários.

Por isso, pela dificuldade imposta, só publicamos o ranking em anos eleitorais. Fizemos assim em 2008 e 2012. Nosso grupo gostaria de criar balanços mais dinâmicos, quem sabe semestrais, mas não conseguimos dar conta deste trabalho como um grupo voluntário. Apenas para conseguir manter o acompanhamento semanal já temos de gastar uma energia considerável.

Hoje, todo nosso empenho e cobrança está em conseguir dados abertos, para facilitar este trabalho. Com estes dados em formato aberto e exportáveis, poderíamos “baixar” e criar filtros em minutos. Analisar todos os dados e construir os índices em dias.

Aqui, lanço uma reflexão no leitor: de quem deveria ser a responsabilidade de construir e atualizar um indicador que aponte a relevância e a produção legislativa? Ora, da própria Câmara. Como forma de acompanhar e favorecer a melhoria de seus próprios trabalhos e a construção da credibilidade com os cidadãos. O Voto Consciente, ao elaborar o ranking, quer justamente chamar atenção para isso e cobrar que o Legislativo comece a monitorar e avaliar suas ações pois a eficiência vem daí.

Hoje temos um cenário ainda ruim. Os dados não estão em formato aberto e a Câmara não se moveu nenhum centímetro para construir indicadores de seu próprio trabalho. Assim, ainda estamos em uma cidade que depende exclusivamente dos jornais e do Voto Consciente para uma leitura mais profunda do que o Legislativo vem fazendo, que só conseguem fazê-lo gastando muita energia, tempo e recursos. Ou seja, o acompanhamento do cidadão comum é impraticável.

Avatar

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/o-ranking-deveria-ser-criado-pela-camara/