Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Obras grandiosas de Serra para Jundiaí ficam no papel

Publicada em 11/01/2009 às 11:08 | por Voto Consciente Jundiai

Domingo, 11 de janeiro de 2009 1:14:00
Ary deixou prefeitura sem receber as promessas feitas pelo governador

Roberta de Sá

Quatro “grandes obras” anunciadas para Jundiaí pelo governador José Serra (PSDB) nos últimos anos não saíram do papel ainda.

Serra prometeu “os investimentos” ao ex-prefeito Ary Fossen (PSDB). No entanto, o tucano terminou o mandato à frente da prefeitura e não viu nada em funcionamento.

Agora, longe de Jundiaí (é cotado para assumir a subprefeitura de Pirituba, a convite do próprio Serra), Ary talvez assista a inauguração do Hospital Regional, do AME (Ambulatório Médico de Especialidades), do CDP (Centro de Detenção Provisória) e do Poupatempo.

Das obras, a única que ainda está dentro do prazo esperado para a entrega é o AME.

Em outubro de 2007, quando houve o anúncio de que o serviço viria para a cidade, não foi previsto mês ou ano de inauguração. Só foi dito que a instalação do AME fazia parte da proposta do governador, que até 2010 entregaria 40 unidades. Em dezembro, a prefeitura assinou contrato para início das obras, orçadas em R$ 2,7 milhões. A reforma deve durar 5 meses.

CDP é caso mais complicado
O CDP é a obra mais enrolada. Ela se arrasta desde 2005. A expectativa da própria SAP (Secretaria de Assistência Penitenciária), desta vez, é que em setembro ou novembro o prédio esteja pronto.

O Centro, no Tijuco Preto, ficou travado três anos por uma série de ações ambientais. Foi necessário um acordo entre o governo e o Ministério Público para a construção ser retomada.

No entanto, só em novembro do ano passado, depois que o Estado concluiu uma nova licitação para contratar empresa para tocar o serviço, as obras foram reiniciadas.

O custo da construção para o Estado será de cerca de R$ 20,4 milhões. Inicialmente, custaria em torno de R$ 13 milhões.

Assim que o CDP começar a funcionar, a SAP informa, por meio de sua assessoria de imprensa, que o cadeião de Jundiaí será desativado. O prédio de 54 mil m vai abrigar 768 pessoas.

Obras permanecem emperradas
O Poupatempo e o hospital regional, que funcionará no prédio da antiga Casa de Saúde, ainda continuam travados, ou seja, sem data até para o início das obras.

As análises do processo licitatório do Poupatempo para implantação e gestão do serviço fracassaram em novembro, porque o preços ofertados foram baixos. Um novo processo para contratação será aberto.

A unidade ficará no Complexo Fepasa. Cerca de 50 serviços serão oferecidos.

Já o hospital regional, depois de mais de um ano de imbróglio por conta do prédio, pode começar a sair do papel em semanas.

A Secretaria de Estado da Saúde informa que, ainda este mês, técnicos devem visitar o prédio para ver a necessidade de reformas. Assim que concluídas, a Unicamp – que fará a gestão do local – iniciará o atendimento.

fonte: BOMDIA

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/obras-grandiosas-de-serra-para-jundiai-ficam-no-papel/