Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Os olhos da população na Câmara

Publicada em 20/09/2009 às 17:47 | por Voto Consciente Jundiai

>FISCALIZAÇÃO

20/9/2009

MATEUS VIEIRA Voluntários da ONG acompanham sessão na Câmara de Jundiaí: anotações sobre votos, discursos e presenças 

Voluntários da ONG acompanham sessão na Câmara de Jundiaí: anotações sobre votos, discursos e presenças

 

Maiores de idade, curso superior completo ou em andamento, sem filiação partidária ou ambições políticas, mas com muito interesse pelo tema. Além disso, disponibilidade para fiscalizar os vereadores da Câmara Municipal sem receber nada em troca. Esse é o breve perfil dos voluntários jundiaienses da ONG Voto Consciente, criada há 22 anos em São Paulo, com o objetivo de acompanhar o trabalho dos vereadores e repercutir o desempenho deles junto à população. Em Jundiaí, o núcleo foi criado há três anos e conta atualmente com oito participantes.

Sem remuneração e interesses políticos, esses cidadãos dedicam pelo menos quatro horas por mês ao trabalho de acompanhar as sessões ordinárias do Legislativo jundiaiense. “O perfil dos voluntários sempre foi de estudantes ou aposentados, pois o horário das sessões dificulta a participação de um número maior de pessoas”, diz Henrique Parra Parra Filho, 20 anos, coordenador geral da ONG em Jundiaí. Ele é estudante do curso de Ciências Sociais na USP, em São Paulo. As sessões ordinárias da Câmara de Jundiaí são realizadas sempre às terças-feiras, entre 9h e 12h.

“Vale o esforço. Quero repercutir ao máximo o que acontece dentro da Câmara, já que poucos têm disponibilidade para acompanhar as sessões”, afirma Alberto Matenhauer Urbinatti, 18 anos, estudante de Ciências Sociais. Ele mora em Campinas, mas duas vezes por mês vem a Jundiaí somente para acompanhar as sessões.

Carolina Libório, 24 anos e formada em Administração, é a novata do grupo e está há quatro meses na Voto Consciente. “Na última eleição, não sabia em quem votar por não conhecer o que cada candidato fazia. Entrei na Voto Consciente para entender melhor e não ficar com essa mesma dúvida nas próximas eleições”, afirma Carolina. A jovem fez um acordo na empresa onde trabalha para poder acompanhar as sessões na Câmara. “Sou favorável a mudanças na política tanto no Legislativo como no Executivo, pois muita estabilidade não dá certo e, com esse trabalho, posso dar a minha contribuição”, diz Ademir Moda, 65 anos, professor de Ensino Técnico e participante há dois anos da ONG em Jundiaí.

Anderson Magno Martins dos Santos, 23 anos, é formado em Administração e faz parte da Voto Consciente desde o início do ano. “É importante estarmos presentes para acompanhar o que acontece e elaborar o ranking, que é uma referência interessante para que o eleitor tenha parâmetros”, diz.

Contribuição – O analista de controladoria Leandro de Souza, 28 anos, acredita contribuir com a politização do eleitorado por meio da ONG. “Quando a classe política perceber que a população tem conhecimento político e está engajada no real voto consciente, o nível de responsabilidade dos que estão no poder vai aumentar”, comenta.
Leandro foi motivado pelo amigo e companheiro de trabalho, Luis Sipriano de Araújo, 29 anos. “Não adianta ficar só por fora reclamando e não atuar para mudar isso”, diz Araújo, integrante da Voto Consciente há um ano.

Cláudio Corrêa de Sá e Benevides, 69 anos, é coronel reformado do Exército, ex-comandante do 12º GAC de Jundiaí e da Guarda Municipal. Atualmente é professor universitário. Está há dois anos na ONG, motivado pela formação política que teve – sem nunca ter se filiado a alguma legenda. “Estudava política e estratégia na Escola Superior de Guerra e acompanhava o trabalho da Voto Consciente na capital paulista, então quando começaram as atividades em Jundiaí fiz questão de participar”, lembra Benevides.

Patrícia Anette Gonçalves, 18 anos, é estudante de Letras na USP e, desde 2007, faz parte do grupo. “Somente depois que entrei para a ONG é que consegui compreender a real importância da política. Fui uma vez à sessão, durante as férias, e gostei tanto que continuei acompanhando”, conta. Ela atualmente coordena um grupo dentro da Voto Consciente de Jundiaí para organizar palestras e debates com a sociedade.

ELTON FERNANDES
Notícias relacionadas:

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Outros

2 respostas para “Os olhos da população na Câmara”

  1. Avatar Patrícia Anette disse:

    eu faço LETRAS na usp! hahaha
    gostei da matéria!
    beijo

  2. Avatar Henrique Parra Parra Filho disse:

    hahaha é que o cara percebeu que você tá afim de mudar de curso!

    =p

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/os-olhos-da-populacao-na-camara-2/