Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Reta Final Eleitoral

Publicada em 05/09/2012 às 17:22 | por Rafael Alcadipani

Faltam apenas três semanas para o primeiro turno das eleições municipais. É neste momento em que o eleitor começará a pensar e refletir no assunto. Até este momento, apenas as pessoas muito envolvidas e interessadas com política estavam prestando atenção no pleito. Conforme vai chegando a data da votação as pessoas vão analisar em quem irão votar. Em minhas conversas com diferentes pessoas envolvidas nas campanhas e com formadores de opinião, percebo que temos um panorama de indefinição na cidade, com uma tendência favorável a Luiz Fernando Machado.

Os tucanos de Jundiaí dominam a máquina da prefeitura e possuem uma vasta gama de alianças políticas. Com isso, possuem um número expressivo de candidatos a vereador, na verdade centenas, que estão nos bairros pedindo votos para seu candidato, embora haja algumas deserções. Ter a máquina pública nas mãos garante que haja um verdadeiro exército de pessoas pedindo votos para o candidato da situação pelo simples fato de querem manter seus empregos. Os cargos de confiança levam consigo as suas famílias e amigos próximos. Além disso, Machado possui muitos recursos para fazer campanha. Há dinheiro de sobra em sua campanha, com marqueteiro de renome e material de ótima qualidade. Porém, o marketing de Machado parece bom para uma cidade grande, onde há televisão, mas não tão efetivo para uma cidade em que a TV não cumpre um papel fundamental.

Escuto muitas pessoas cansadas do governo tucano em Jundiaí. Reclamam do crescimento desordenado, da saúde pública superlotada, do transporte público ineficiente, do transito crescente e da mistura entre governo e negócios. Há, claramente nas ruas de Jundiaí, um clima de estafa e uma vontade de ter um governo novo, com pessoas novas, mas não sabem ainda quem escolher. As pessoas confiam na ética e decência de Bigardi. Já ouvi membros da própria corte tucana em Jundiaí afirmar que consideram Bigardi uma pessoa honesta, capacitada e muito idônea. A campanha de Bigardi possui menos recursos e é menos profissional do que a de Machado, porém ele possui a seu lado uma militância significativa.

Pessoas e mais pessoas que apoiam Bigardi, acreditam nele e o apoiam apenas porque acreditam que ele seja o melhor e não porque estão com medo de perder o emprego. Bigardi tem, ainda, a campanha mais estruturada que ele já teve em todas as suas campanhas. Machado vai precisar mostrar que ele tem de fato capacidade de ser prefeito, pois até hoje ele não demonstrou ter experiência administrativa. Ele precisará, ainda, ser mais espontâneo, pois está muito amarrado e seguindo quase que cegamente aquilo que as cartilhas de marketing ditam.

Bigardi vai precisar mostrar que pode montar um governo amplo e técnico com pessoas provenientes de Jundiaí. Precisará, ainda, muito da força de sua militância para ganhar. O segundo turno será definido dependendo da quantidade dos votos dos outros candidatos. BA, Ibis e Cláudio Miranda podem ajudar a eleição ir para o inédito segundo turno, mas suas campanhas precisam crescer na reta final. Os tucanos dizem que levam no primeiro turno e as pessoas que estão com Bigardi afirmam que vão vencer, só não sabem se no primeiro ou no segundo turno.

A disputa me parece muito acirrada, a ser decidida nos detalhes. Quem quer que ganhe, precisará entregar um novo governo para Jundiaí, pois o modelo atual parece estar ruindo.

Avatar
Últimos posts por Rafael Alcadipani (exibir todos)

Leia mais sobre Outros

4 respostas para “Reta Final Eleitoral”

  1. Avatar Marcelo Pilon disse:

    O MARKETING POLÍTICO CRIA UMA DEMANDA OU APENAS ESTIMULA A DEMANDA A UM “PRODUTO” POLÍTICO JÁ EXISTENTE?

    Alguns alunos vieram me perguntar sobre as margens de erro nas pesquisas eleitorais e o possível uso desta margem para mascarar um resultado.
    A definição do tamanho da amostra a ser pesquisada e a sua margem de erro são adotadas de comum acordo entre pesquisadores e clientes.
    Quando maior a margem de erro, menor será a amostra. Os pesquisadores e clientes dispõem dessa informação importante: a relação inversa entre tamanho da amostra e erro amostral.
    E se os pesquisadores e clientes desejarem obter mais precisão nas estimativas, faz-se necessário aumentar o tamanho da amostra.
    Outro aspecto a ser analisado. A meu ver quando maior a homogeneidade da amostra menor deveria ser à margem de erro.
    Em marketing e neste caso marketing político a definição do GRAU DE PRECISÃO dependerá do interesse envolvido na pesquisa:
    • Inicio de uma campanha eleitoral o grau de precisão pode ser menos rigoroso;
    • No calor eleitoral o grau de precisão deveria ser maior.
    Poderá existir outra hipótese:
    Confundir o eleitorado
    • No calor de uma campanha em estágio eleitoral avançado de embate de ideias e ideologias o grau de precisão pode ser menos rigoroso.
    A Tabela e o Gráfico
    Vários erros amostrais associados a diversos tamanhos de amostra: quanto menor o erro, maior é o tamanho da amostra e vice-versa, considerando-se um intervalo de confiança de 95%.
    Margem de Erro (%) Tamanho da Amostra
    0,5 38.416
    1,0 9.601
    2,0 2.401
    2,5 1.500
    3,0 1.067
    3,5 784
    4,0 600
    5,0 384
    7,5 171
    10,0 96
    Nível de Confiança 95,0%

  2. Avatar Rafael Alcadipani disse:

    Gostaria de esclarecer que neste texto não estou acusando nenhum órgão de imprensa da cidade nem nenhuma parte específica do processo eleitoral. Trata-se de uma análise da conjectura e do contexto, sem nenhuma caracterização particular.

  3. Avatar Giovana Gama disse:

    Bom espero mesmo que este ano tenhamos uma disputa acirrada, cresci com o governo do PSDB, sempre os mesmos não dá mais, ainda bem que o Ary morreu se não seria ele novamente candidato a prefeito.
    Acho que o candidato Pedro Bigardi, tem muito a nos oferecer e ele merece uma chance, ele tem todo meu apoio e de todos que estão cansado desse governo que como diz o texto se mistura com os negócios e empreendimentos.
    Agora não ter divulgado nenhuma pesquisa oficial das intenções de voto em nossa cidade é demais hen! Há 3 semanas de decidirmos quem serão nossos representantes.

  4. Avatar Felipe M. disse:

    Quando eu voto em um candidato, ele se elege e em menos de 2 anos eu sou convidado a votar nele de novo, eu tenho a impressão que estão querendo me fazer de palhaço, aí tem 2 que nem com uma arma na cabeça eu voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/pesquisas-e-eleicoes-em-jundiai/