Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

População não concede aumento para os vereadores de Jundiaí

Publicada em 09/03/2012 às 16:00 | por Reinaldo Oliveira

Minutos antes de terminar a sessão ordinária da Câmara Municipal de Jundiaí, terça-feira passada, dia 6 de março, o presidente – vereador Julio Cesar de Oliveira (PSDB) fez a seguinte comunicação aos demais vereadores: “Gostaria de atenção de todos para comunicar que, após as três consultas públicas e ouvir a posição da população, esta Mesa está fixando o reajuste salarial do vereador para a próxima legislatura em 0 %. Portanto, não haverá reajuste salarial”.

Para melhor entendimento de como o presidente chegou a esta decisão, é importante fazer uma linha do tempo de como os fatos aconteceram.

O Movimento Voto Consciente Jundiaí, que há seis anos realiza trabalho de conscientização política e faz o monitoramento das sessões camarárias, a partir do mês de março de 2011, iniciou ampla mobilização no sentido de abrir discussão sobre dois assuntos envolvendo o Poder Legislativo de Jundiaí: o aumento de cadeiras para a próxima legislatura e também o aumento do subsídio dos vereadores para a próxima legislatura. Para tanto fez parcerias com importantes setores da sociedade jundiaiense como a Associação dos Aposentados de Jundiaí, OAB, Sindicatos, Entidades Estudantis e outras 27 entidades representativas e partidos.

Esta mobilização foi gradativamente sendo registrada pelos veículos de comunicação de Jundiaí (impressa, falada e televisada). Acompanhe a evolução dos fatos através de manchetes e matérias do Jornal de Jundiaí;

  • No dia 13 de abril, ele estampou a seguinte manchete: “PT quer 19 vereadores. PSDB, 63 % de reajuste”.
  • No dia 21 de abril: “Repercussão do reajuste de 63 % deixa maioria com receio”.
  • No dia 26 de abril: “Com indecisos, Câmara terá 63 % de reajuste e 19 cadeiras”.
  • No dia 27 de abril: “Vereadores aprovam aumento de cadeiras e reajuste a toque de caixa”.
  • No dia 29 de abril em manchete de capa: “ONG invadirá a Câmara com narizes de palhaços”. E na página 3 da mesma edição: “Protesto contra reajuste de salários chega ao Twiter”.
  • No dia 30 de abril; “Vereadores voltam atrás e vão aceitar veto ao reajuste de 63 %”.
  • No dia 4 de maio em manchete de capa: “Sob chuva de protestos, vereadores mantêm veto”. E na página 3 da mesma edição: “Povo vai a Câmara e confirma fim da polêmica sobre reajuste”.

A partir do mês de maio o Movimento Voto Consciente Jundiaí e entidades parceiras mantiveram a mobilização através de encontros presenciais, meios de comunicação, redes sociais (Facebook, Twiter) e outros meios. Nesta mobilização assuntos como transparência na ações do Poder Legislativo e mais diálogo com a população tiveram amplo destaque. E através desta mobilização a população foi sendo informada, incentivada a participar do debate, cujo resultado o presidente comunicou na sessão realizada no dia 6 passado.

Também com o Poder Executivo de Jundiaí, o Movimento Voto Consciente Jundiaí e entidades parceiras vem tratando de outros importantes assuntos como incentivo ao uso de bicicletas como meio de transporte através de ciclovias, revisão da Lei 417/04 sobre o território da Serra do Japi e aumento de 50% para 80 % da proteção na faixa de amortecimento da Serra do Japi.


Leia mais sobre Outros

5 respostas para “População não concede aumento para os vereadores de Jundiaí”

  1. Avatar Mauro Orsi disse:

    A poulação lutou pelos 0% e o Voto Consciente ainda defende que tenha um reajuste. Vocês não nos representam. Só pra esclarecer.

  2. Avatar Anonimo disse:

    Tem que colocar o nome dos vereadores que votaram a favor do aumento.

  3. Avatar Nicolai disse:

    Dos 121 países que integram a ONU o Brasil é o único que paga Vereadores , iss mesmo em outros Países eles trabalham de graça , aqui é uma vergonha e a maioria nem sabe . A base da corrupção está nas cidades espalhadas sob a forma de um nome ( Vereadores ).

  4. Avatar Nicolai disse:

    Facilmente comprados , enquanto deveriam fiscalizar o executivo não são fiscalizados pois não há auditores ( fiscais ) suficientes facilitando assim a corrupção.

  5. Avatar Névio Rede Fé e Política RJ disse:

    Não entendi! O artigo se refere à sessão da Câmara de 06 de março de 2012. A mobilização começou em 2011 e as manchetes do jornal são de abril e maio de 2011?
    A manchete de 6 de maio de 2011 já dava o caso como encerrado. O assunto voltou à pauta?

Deixe uma resposta para Anonimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/populacao-nao-concede-aumento-para-os-vereadores-de-jundiai/