Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Português nasce na classe e inglês vai para a periferia

Publicada em 07/01/2009 às 16:54 | por Voto Consciente Jundiai

Quarta-feira, 07 de janeiro de 2009 3:46:00
Francisco Carbonari fala de seus planos na Secretaria de Educação

Roberta de Sá
“Nenhum aluno sairá do quarto ano sem saber ler e escrever”. Com esse objetivo, o novo secretário de Educação, Francisco José Carbonari, o Chico, iniciou os trabalhos frente à pasta.

O ex-secretário de Planejamento e Meio Ambiente, embora ainda esteja meio atrapalhado com a disposição dos móveis em seu novo gabinete, já organiza várias idéias voltadas para a sala de aula. Só não sabe ainda como vão ser colocadas em prática, mas os planos são ambiciosos.

“O grande gargalo hoje é a primeira série, o período de alfabetização”, diz. “Se o aluno não aprende aí a ler e escrever, ele chega nas séries seguintes com dificuldades de aprendizagem.”

Entre o planos de Carbonari, está a criação de ações para dar apoio a esses alunos. Depois de ser feito um diagnóstico, o estudante terá suas deficiências trabalhadas. Os professores também poderão ser capacitados para lidar com o problema do aluno.

Já para o EJA (Ensino de Jovens e Adultos), ele tem planos mais ousados. Carbonari quer implantar ensino profissionalizante junto com as aulas do fundamental é do médio. O objetivo é que todos saiam com diploma e profissão.

“Para complementar ainda queremos descentralizar o Centro de Línguas. Levar pelo menos o inglês para os bairros periféricos.”

Para Carbonari, no entanto, todas as políticas educacionais que planeja não serão implantadas a curto prazo. “Em educação nada é imediato”.

A pasta receberá neste ano R$ 175,6 milhões – a segunda maior fatia do Orçamento de cerca R$ 914,3 milhões. “Recursos teremos”, reconhece.

fonte: BOMDIA

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/portugues-nasce-na-classe-e-ingles-vai-para-a-periferia/