Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Relato de um cicloativista nos protestos

Publicada em 25/06/2013 às 13:52 | por Colunista Convidado

Relato de Mauricio Luiz

Cheguei a Nove de Julho por volta das 19:20h, cicloativista assumido fui de bicicleta e me assustei com a quantidade de pessoas caminhando em direção ao pontilhão da Av. Jundiaí, fui com mais dois amigos ciclistas e reparamos que éramos minoria mas encontramos uma grande quantidade de ciclistas a pé, ouvi de quase todos “você é louco”, bom para quem anda diariamente de bike no trânsito ir de bike na multidão não deve ser muito diferente.

Vinte minutos depois que cheguei em frente ao “Burger king” resolvemos subir para a Av. Jundiaí, a partir deste momento começamos a empurrar a bike, era impossível pedalar, fomos de encontro a uma grande massa que vinha da Anhanguera e como num piscar de olhos a nove estava totalmente tomada, caminhei até a prefeitura e acompanhei minha irmã até o Terminal Hortolândia onde dei encerrada minha participação, muito satisfeito e com muita esperança que logo teremos mudanças!

Nos dias seguintes vimos mais multidões nas ruas e conversas que os protestos perderam foco, isso não dá para saber, a imprensa divulga o que ela acha conveniente, acredita quem quer, julga quem se acha no direito.

Se a imagem do país ficou prejudicada ou não pouco importa, o que vemos na realidade são escolas de péssima qualidade, hospitais como depósito de doentes, pessoas insanas no trânsito, jovens delinquentes que é resultado não só de um partido mas sim da participação de todos, pela simples falta de investimento, corrupção descarada e por aí a fora.

É certo que parte dos manifestantes estão achando isso tudo uma grande balada, se vê muitos com garrafas de vodka e um tanto exaltados gritando coisas sem nexo. Outros (minoria e que a imprensa não se cansa de mostrar) se juntam para saquear e depredar, alguns nem tem idéia do que realmente as manifestações querem atingir, mas não podemos deixar nos levar por conta disso, na época das diretas e do impeachment do Collor foi exatamente igual, só que não existia redes sociais e internet para que cobrir com tamanha amplitude as manifestações da época, hoje fica fácil desmoralizar qualquer protesto, tudo cai na rede e fica a cargo de quem quer tirar um proveito selecionando aquilo que lhe convém.

Na ultima quinta-feira em Jundiaí vi tudo isso e vi na grande maioria presente o sentimento que a fanfarra tem que acabar, vi que o povo se cansou, vi também que se nada acontecer os protestos não irão diminuir, na verdade dever tomar uma direção maior depois do pronunciamento da presidente que se esqueceu dos brasileiros surdos onde seu pronunciamento não tinha as libras no canto da tela e novamente pelas conversas e postagens nas redes indignação, principalmente de profissionais da medicina, todos afirmam ultrajante trazer profissionais de fora, ouvi e li indignação sobre o pronunciamento, muitos dizem que tudo que foi dito não é mais que obrigação…

Espero que ocorra mudanças, espero um pulso mais firme de nossas autoridades e espero que a partir deste momento em diante os brasileiros levem mais a sério o voto e principalmente comecem a cobrar mais daqueles que elegeram, um país melhor começa com um povo que fiscaliza.

Colunista Convidado

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/relato-de-um-cicloativista-nos-protestos/