Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Resumo, parte II – Debate Colaborativo "Adote um vereador"

Publicada em 06/04/2009 às 17:57 | por Voto Consciente Jundiai

O Debate colaborativo

Em resumo: O debate foi montado para os diferentes atores convidados (cidadãos, escolas, mídia e entidades). Discutimos como cada um pode ajudar a partir do que eles próprios diziam. Assim, cada um prometeu ações e assumiu a responsabilidade de multiplicadores da campanha. Tivemos ainda um adotador a mais e debatemos bastante a mudança do horário das sessões da Câmara, além da importância dos adotadores agirem com transparência e objetividade, para que os blogues tenham credibilidade e, por conseguinte, a campanha cresça.

Retomado por Henrique Parra que deu algumas sugestões do que poderia vir a ser o debate, não sobre temas, mas sobre o objetivo de que dali fossem colhidos frutos e projetos de AÇÕES. As discussões seguiram com muita participação e diversos rumos.

Um deles foi a apresentação dos adotadores. Inclusive, tivemos a surpresa de saber que conseguimos DURANTE o debate mais um adotador. Daqui já tiramos um resultado bastante concreto, qual seja os adotadores se conhecerem e iniciarem um diálogo que objetive o crescimento da campanha. Os adotadores prometerem também um encontro, para discutirem formas de comunicação e atuação conjuntas.

A partir do exposto pelo coordenador das limitações da ONG, porque é relativamente pequena e ‘recém-nascida’ – tem dois anos -, o assunto passa a ser como todos podem passar a campanha “adote um vereador” a frente. Foi posto em discussão a que espaços cada um de nós participamos e podemos levar a campanha: escolas, associações, igrejas, bairros, etc.

Da reunião, ainda foi possível tirar o comprometimento do DCE da Faculdade Anchieta e da Comissão da Juventude da Prefeitura de Jundiaí com a promoção da idéia de os cidadãos adotarem um vereador da cidade. Também professores e cidadãos demonstraram seu papel de multiplicadores, todos pretendendo agir para o avanço da campanha.

Além do plano de ações, foi discutida desde a mudança no horário das sessões ordinárias da câmara para o período noturno, até a possível falta de credibilidade que os blogueiros da campanha podem assumir por não haver um critério fixo para o perfil do adotador.

Sobre o último tema, fica o dito por Henrique Parra de que o julgamento sobre a fonte da informação, no caso sobre o adotador, terá de ser individual, já que a ONG está na campanha como veículo de DIVULGAÇÃO e ORIENTAÇÃO, e não como censura. Milton Jung completou: “Evidentemente, quando se tem a internet como principal plataforma do projeto a liberalidade que existe nesta mídia assusta. Mas devemos estar preparados para estes desvios, afinal vivemos em comunidade e não se imagina que todos aqueles que dela participam sejam íntegros. Credibilidade não se conquista com selo de garantia oferecido por quem quer que seja”.

O principal, no entanto, foi a participação do público. Todos cobraram seriedade e comprometimento por parte dos adotadores, reconhecendo a liberdade que deve existir. O ideal, foi consenso, é ter dezenas de blogues que, tentarão a cada dia demonstrar suas credibilidades e transparência para viabilizar-se como referência aos cidadãos.

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/resumo-parte-ii-debate-colaborativo-adote-um-vereador/