Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Soluções locais para problemas globais

Publicada em 07/12/2009 às 10:07 | por Voto Consciente Jundiai

>DO INDIVIDUAL PARA O COLETIVO

7/12/2009

CRISTINA HAUTZ Antonio Carlos Maglio: ações dos proprietários garantiram a preservação do bairro e sua integração à Serra do Japi

Antonio Carlos Maglio: ações dos proprietários garantiram a preservação do bairro e sua integração à Serra do Japi

Em 1974, o professor Antônio Carlos Maglio comprou um terreno na Malota, aos pés da Serra do Japi. Por incrível que pareça a área que hoje desponta com sua natureza magnífica era quase um deserto. Maglio começou, então, a sua própria política de reflorestamento, juntamente com seus vizinhos. Trinta anos depois, a natureza agradece e se integra à paisagem do Japi.

Na década de 1980, Maglio também despontou com uma nova alternativa: instalou em sua casa placas solares para aquecimento da água. Até hoje elas estão lá, sem qualquer defeito, aquecendo as torneiras de toda a família. O professor aposentado não sabe o quanto economizou nestes 35 anos. Para ele, a atitude ecológica (na época, não existia este nome) é o que importa.

A ambientalista Márcia Leão criou uma figura de linguagem excelente para definir qual deve ser a política do ser humano em relação à natureza. “Cíclica”, diz. No ciclo da natureza, nada se perde e as consequentes transformações não deixam resíduos. “Gosto de lembrar da casa do joão-de-barro. Ele a faz com elementos da terra. Quando não serve mais, a chuva transforma aquela casa de novo em terra, que volta ao seu lugar. Infelizmente, o homem não tem esta preocupação.”

Ela mesma insere em sua vida atitudes como o vegetarianismo (a criação de gado consome uma grande área de pastagem, com consumo de grãos), o consumo consciente, a coleta seletiva e o carro 1.0. “Sou a rainha da meia-sola”, diz, rindo. Para ela, um lençol velho vira uma manta que depois se torna um pano de limpeza e assim por diante. Sua casa, construída no Eloy Chaves, usou o mínimo de impermeabilização. A grama cresce, as trepadeiras e as árvores frutíferas agradecem.

Outro dia mesmo negociou com o eletricista a retirada da lâmpada de frente à sua casa. “Não conseguia mais ver a Lua da rede da minha varanda. O ser humano é bicho e assim precisa da noite para entender que é chegada a hora do descanso.” Sem a conexão com a Mãe Terra, Márcia acha impossível a criação de ambientalistas de apartamentos. Para garantir o futuro da Natureza, a resposta está na atitude individual – inserida no coletivo.

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/solucoes-locais-para-problemas-globais/