Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Suspensões na Câmara distanciam os trabalhadores

Publicada em 13/02/2015 às 13:08 | por Marcelo Pilon

Interrupção das sessões da Câmara Municipal de Jundiaí: Uma tática para o distanciamento de nossos representantes com a classe trabalhadora jundiaiense?

Algo está errado na Câmara Municipal de Jundiaí; ou podemos dizer que o legislativo local e nossos representantes espelham a profunda crise do sistema político brasileiro; há um repúdio generalizado contra o baile de máscaras que virou a política brasileira e o distanciamento proposital que nossos representantes mantêm do povo brasileiro; chegamos ao limite.

A meu ver, as castas políticas e empresariais querem afastar a classe trabalhadora e a classe dos excluídos das casas de lei; detalhe, casas que não são das castas políticas e empresariais, mas nossas. No caso de Jundiaí, são décadas de um triunfalismo mentiroso, que esconde o sofrimento e a dor das pessoas; isso me enoja. A maioria dos jundiaienses são da classe dos trabalhadores, ou da classe dos excluídos que mantém a bonança de nossa classe média. O Drama jundiaiense é o mesmo do Brasil, o capitalismo concentrador: 70% do PIB brasileiro é ganho de capital, juro, lucro, renda da terra (a especulação imobiliária em Jundiaí se agigantou nos últimos vinte anos); e só 30% é salário.

O que difere a classe média (real) jundiaiense da classe trabalhadora jundiaiense? A classe trabalhadora é formada por seres humanos que trabalham quatorze, quinze horas por dia e não tem o capital importante da classe média jundiaiense, de tempo e dinheiro, a serem perdidos. Parece-me que nossos vereadores não desejam que a classe trabalhadora ou dos excluídos desenvolvam sua capacidade reflexiva; continuam enganando o povo; interrupções das sessões, indicações e moções, um estelionato intelectual, muitas vezes se passam por um pequeno executivo.

Ou criamos um novo modelo e fluxo de trabalho nas sessões da Câmara Municipal, com apenas interrupções técnicas, ou sugiro que simplesmente não se tenham mais sessões. Que os partidos políticos e seus vereadores continuem a agir em seus gabinetes. Chega de interesses que só visam à manutenção do poder ou a renovação de mandatos.

Na última sessão, após quarenta minutos de interrupção, um vereador foi à tribuna, se dirigiu a seus pares e reclamou dos vetos do executivo a seu projeto, afirmou que desta forma o papel da Câmara se restringiria a projetos de denominação de rua. Devo discordar de nosso nobre vereador, já que o Brasil passa por uma crise de credibilidade em seu sistema político, com uma falta de clareza e liderança, sem precedentes. Como representante do povo jundiaiense, promova sessões que possam incluir a classe trabalhadora e a classe excluída jundiaiense, com sessões dinâmicas e inclusivas.

A democracia não se encerra na hora do voto, a democracia é capaz de influenciar o sistema político e direcioná-lo a uma determinada direção. Estamos em um processo de prontidão na sociedade e caso as respostas não sejam minimamente satisfatórias, o povo voltará às ruas. Independente das bandeiras, fica claro que uma nova forma de democracia está nascendo. Esta nova democracia não é contra a democracia representativa, mas a favor de seu alargamento, com possibilidades reais da democracia e representatividade.

Avatar

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/suspensoes-na-camara-distanciam-os-trabalhadores/