Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Testemunha troca de versão em depoimento / Denúncia partiu de coligados

Publicada em 10/01/2009 às 23:01 | por Voto Consciente Jundiai

´CASO CAIXA DOIS´

9/1/2009

ALEXANDRE MARTINS Advogada Fabiana Dias, do PSDB, afirmou que esperava

Advogada Fabiana Dias, do PSDB, afirmou que esperava “declarações importantes”

A ajudante de produção, Regina Custódio do Carmo, que havia declarado em cartório ter participado de boca-de-urna para o então candidato a prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi (PCdoB), mudou depoimento, ontem, diante do juiz eleitoral Marco Aurélio Stradiotto.

Convocada para testemunhar em apuração de irregularidades na campanha do comunista, ela revelou ter sido contratada por R$ 50, pelo então candidato a vereador João Henrique dos Santos (PDT), para entregar panfletos no dia 5 de outubro, data do pleito. O pedetista não foi encontrado ontem até o fechamento desta edição.

Regina confirmou ter trabalhado durante a campanha de Bigardi e recebeu R$ 360 pelo serviço. Porém, negou ter praticado o crime a pedido do então prefeiturável. Perguntada a razão pela qual resolveu se dirigir ao cartório e declarar que tinha cometido crime de boca-de-urna, ela respondeu que foi por vontade própria, acompanhada de uma “ex-candidata a vereadora que fazia campanha para Miguel Haddad”.

Regina disse que não lembrava o nome completo da candidata e nem dos dois rapazes, também desconhecidos, que pagaram a escritura da declaração feita no cartório. Outra testemunha, arrolada a pedido do PCdoB, seria a representante da coligação tucana, Marcela Pupin.

Sua declaração, no entanto, foi dispensada por Stradiotto, já que o partido de oposição não enviou representantes para acompanhar os depoimentos. Antes da oitiva, a advogada do PSDB, Fabiana Dias, afirmou que esperava “declarações importantes suficientes para comprovar as irregularidades apontadas”.

fonte: JJ

INVESTIGAÇÃO

9/1/2009

A denúncia que gerou investigação sobre a coligação de Bigardi foi assinada pelos 18 partidos que apoiaram os tucanos nas eleições. O pedido de investigação foi embasado em três supostos crimes cometidos por Bigardi durante a campanha eleitoral: ‘caixa 2’, sonegação fiscal e boca-de-urna. Após análise dos depoimentos, a sentença será dada pelo juiz eleitoral, Marco Aurélio Stradiotto.

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/testemunha-troca-de-versao-em-depoimento-denuncia-partiu-de-coligados/