Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Vamos falar de Saúde?

Publicada em 06/01/2013 às 11:44 | por Lívia Maria Castro Siqueira

susA questão da saúde foi muito discutida no decorrer da campanha eleitoral e algumas ações a curto e médio prazo foram apresentadas essa semana.

De acordo com as notícias que saíram na imprensa jundiaiense, em até quatro anos teremos um novo hospital para a cidade, enquanto o Hospital São Vicente (HSV) será usado para outros fins, não definidos por enquanto, mas ainda a serviço da saúde. Há a possibilidade de transferência da UBS central para lá ou ainda pensar um novo modelo de atendimento de média complexidade e casos específicos, segundo o novo secretário Claudio Miranda.

As novas instalações serão maiores, mais modernas e mais equipadas em alguma das vias expressas da cidade com facilidade de acesso pelas ambulâncias e linhas de ônibus. Nem o local, nem o projeto estão definidos e os recursos deverão vir do governo federal. O HSV funciona hoje em uma construção centenária que foi “remendada” ao longo dos anos. Não há dúvidas que o jundiaiense merece um hospital público que tenha um atendimento de qualidade em um local mais adequado também.

A ideia de um prédio maior, moderno e melhor equipado, projetado para servir também ao corpo técnico é muito interessante.

Em médio prazo, cerca de dois anos, seriam construídas quatro Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) nos bairros do Jardim Novo Horizonte, Ponte São João, Santa Gertrudes e mais um local ainda não definido. A UPA da Vila Progresso, projeto da antiga administração, não foi citada por Miranda em matéria do Portal da Prefeitura. Não vejo motivos para não contemplar a região, mesmo porque a área já foi desapropriada, as casas demolidas e o entulho recolhido.

Nesse mesmo tempo o Hospital Regional ficará pronto. Pensando em sua localização e um dos motivos que influenciaram a decisão da necessidade de um novo hospital (além da superlotação e estrutura deficiente), é o difícil acesso ao centro pelas ambulâncias. O que nos leva a questionar se a escolha do ponto onde será o Hospital Regional não foi das melhores… Afinal, ele fica quase em frente ao HSV. E também não possui estacionamento, por exemplo. Será que não haverá a substituição do HSV pelo Hospital Regional por parte dos usuários? Fica a pergunta.

Há também a intenção de se adequar os horários das UPAs para 24h. Um hospital novo, o Hospital Regional e UPAs nos bairros também são muito interessantes para se estruturar a saúde em Jundiaí.

O mais interessante que li nas últimas notícias é que, finalmente, encontrei alguma fala relacionada à promoção e prevenção em saúde. As doenças crônicas que atingem a maioria da população, como hipertensão arterial e diabetes, são preveníveis por meio de alimentação adequada e atividade física regular. São medidas em longo prazo, mas que apresentam os melhores resultados, mais efetivos, duradouros e econômicos.

O atual secretário afirmou que já entrou em contato com a Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ) e que pretende envolver profissionais na construção de políticas públicas de promoção e prevenção em saúde. Novamente, seria interessante pensar na UPA da Vila Progresso, já que o terreno fica próximo à FMJ. Um novo uso para o prédio atual do HSV poderia ser um centro de promoção e prevenção em saúde. Fica minha sugestão.

Não podemos esquecer que, para o sucesso dessas políticas, deve haver educação em saúde. E que a área da saúde é multidisciplinar, assim sendo, pode-se buscar parcerias também com a Escola Superior de Educação Física (ESEF) e os outros cursos (fisioterapia, terapia ocupacional e psicologia) que existem no município além da medicina e da enfermagem.

Avatar
Últimos posts por Lívia Maria Castro Siqueira (exibir todos)

Leia mais sobre Outros

5 respostas para “Vamos falar de Saúde?”

  1. Lívia, gostei do panorama que traçou! Resgatou as promessas de campanha que foram feitas e sinalizou com as suas metas. Isso traz clareza para o acompanhamento que podemos fazer enquanto cidadãos.

    Apontou as principais medidas fazendo breves análises.

    Gostei bastante de ter apontado a necessidade das políticas de prevenção e promoção da saúde. Espero que desenvolva e compartilhe casos concretos em seus próximos artigos.

    Deixo também uma provocação. Nossa FMJ tem Mestrado Acadêmico e cursos de especialização. Por tanto, deve ter pesquisas feitas pelos alunos. Como conseguimos acessar, divulgar e disponibilizar algumas delas, norteando nossos próprios debates e artigos?

    abraços do henrique

    • Avatar Lívia Maria Castro Siqueira disse:

      Obrigada, Henrique!

      Tentei nesse primeiro artigo, traçar de uma maneira geral o que podemos esperar e devemos cobrar, como cidadãos, num futuro próximo.

      A anotação está devidamente anotada e já ando pensando no assunto 😉

      Beijos

  2. Avatar reinaldo oliveira disse:

    Ola Lívia.

    Legal. Vc pontuou muito bem a situação da saúde vista durante e pós eleição. Bacana também o final do artigo onde menciona outros agentes (escolas) dá cidade que podem fazer parcerias com a área de saúde. Gostei. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/vamos-falar-de-saude/