Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Vereador e suplente são cassados por compra de voto; Brandão assume

Publicada em 22/04/2009 às 16:17 | por Voto Consciente Jundiai

CAJAMAR
17/4/2009

DIVULGAÇÃO Professor Brandão (PMDB) comemora posse e quer transparência

Professor Brandão (PMDB) comemora posse e quer transparência
O vereador de Cajamar, Manoel Pereira Filho (PR), mais conhecido como Mané do América, e o primeiro suplente, Edilvilson Leme Mendes (eleito pela coligação PV-PPS-PMN), o Pretinho, tiveram os diplomas cassados pela Justiça Eleitoral. Eles são acusados de compra de voto. Ambos já entraram com recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), em São Paulo. Quem assume no lugar de Mané é Israel Maceno Brandão (PMDB), popularmente chamado de Professor Brandão.

A cassação ocorreu na última quarta-feira, por determinação da juíza eleitoral do município, Adriana Nolasco da Silva. No dia do pleito, em 5 de outubro, a Justiça Eleitoral flagrou pessoas votando com o título de outros eleitores. Para isso, receberiam R$ 50. Em um dos casos, um eleitor para o qual foi oferecido o dinheiro desistiu na última hora e decidiu votar. Quando esperava para ir à urna, levando apenas o RG, deparou-se com a pessoa que tinha seu documento.

O processo que incrimina Mané e Pretinho, por captação ilícita de sufrágio, prevê a saída imediata do cargo e, por isso, Brandão já tomou posse. Na suplência de Edilvilson Mendes, será chamado Anésio Ferreira de Campos, pertencente a mesma coligação. Mané fazia seu primeiro mandato.

Além de perder a cadeira na Casa de Leis – que tem 10 parlamentares e é presidida por João Batista Missé (PMDB) -, Mané terá de pagar multa no valor de 50 mil Ufirs (equivalente a cerca de R$ 50 mil), prestar serviços comunitários e ainda doar 100 cestas básicas. A penalidade será a mesma aplicada a Pretinho.

Os eleitores que venderam o voto também terão de prestar serviço e doar cestas básicas. “Foram dois flagrantes no dia da eleição”, conta o chefe do cartório eleitoral de Cajamar, Delmário Soares Souto. Procurado pela reportagem, Mané afirmou que foi orientado pelos advogados a não comentar o assunto. “Não estou sabendo de nada. Não tenho informação disso”, limitou-se a dizer.

Já Brandão, que faz sua estréia no Legislativo, comemora a posse. Ele enviou nota à redação: “Agradeço a Deus porque foi feita Justiça. Esse episódio de compra de votos foi lamentável e vergonhoso. Fico contente em fazer parte desta Casa, buscando trabalhar com transparência e dedicação.”

(Roberta Borges)

fonte: JJ

Voto Consciente Jundiai

Leia mais sobre Sem categoria

Uma resposta para “Vereador e suplente são cassados por compra de voto; Brandão assume”

  1. Avatar Anonymous disse:

    Não faça justiça com uma injustiça,o Manê é pobre
    não tem dinheiro p comprar votos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/vereador-e-suplente-sao-cassados-por-compra-de-voto-brandao-assume/