Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Virada Cultural Paulista 2013

Publicada em 24/05/2013 às 19:48 | por Patricia Anette

Acabo de ler um bom artigo, “Pescaria na Megalópole”, escrito pelo jornalista e psicoterapeuta André Toso, sobre a Virada Cultural, que no nosso país começou na cidade de São Paulo mas que vem de um movimento grande, internacional, de repensar a relação do indivíduo com a cidade. Um texto sensível como este me faz pensar como a nossa Virada Paulista, a que acontece em Jundiaí amanhã (25) e domingo (26), peca porque não traz o convívio social aos lugares realmente centrais e públicos: aqueles muito frequentados durante o dia e abandonados à noite.

 

j

Os museus e teatros não são frequentados nem de dia nem à noite, o que agrava a urgência de se levar, gratuitamente, a população até eles, como se faz felizmente na Virada Cultural. Mas o objetivo não deve ser apenas o de levar a galera ao inabitado; deve-se impactar o seu olhar também sobre o espaço público que ela sempre ocupa e ao qual se identifica mais. É preciso dar outros significados, portanto, às vias públicas, meros locais de passagem e não de encontros, como aponta o André Toso (jundiaiense, aliás), nesse texto que indiquei.

Os palcos de espetáculo aqui se reduzem a: Teatro Polytheama, Parque da Uva, Museu Solar do Barão e… ops, por hoje é só, segundo o site oficial da Virada. O site da prefeitura diverge: há programação também para o Museu da Energia e para o Centro das Artes (O Glória Rocha), mas em ambos há muito, muito poucas atrações. O Glória Rocha, que foi duplo-palco em outros anos de Virada (duplo porque disponibilizava o teatro e o saguão de entrada para apresentações e mostras) quase não funciona este ano por questões de segurança. Contudo, nenhum outro local foi proposto para suprir devidamente a sua indisponibilidade.

Lá assisti, na Virada de 2011, à projeção de muitos filmes legais no auditório e a uma apresentação incrível de palhaços no saguão, com audiência numerosíssima e descontraída de crianças e de adultos. Já é pena que o pequeno teatro não seja palco esse ano, porque é sem dúvida o local mais central de todos estes citados, o mais próximo ao Terminal Central de Ônibus Municipal. Então nem falemos da tristeza mórbida que representa a falta de outro espaço que o substitua provisoriamente. 

Nesse sentido, houve/há uma movimentação pela Virada na Nove, que acho muito interessante por trazer uma via pública para o debate; mas penso também em outros lugares mais ligados ao centro histórico (pouquíssimo habitados à noite, ao contrário da 9 de Julho) que seriam igualmente propícios, como a Praça da Matriz e a Av. dos Ferroviários, por exemplo.

Todos estes adendos eu notei antes de lembrar que, na realidade, a Virada de Jundiaí nem “vira” de verdade, nos dando um espaço bastante longo na madrugada para dormir. Tenho um amigo que diz que até os punks dormem às 22h em Jundiaí. Será que a Prefeitura e o Estado andaram ouvindo essa teoria? Porque não mencionei, aliás, que é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, e não do Município de Jundiaí, apesar de haver deste último grande colaboração: este ano, segundo o site da Prefeitura, o Município investiu R$300 mil no evento e a previsão é de um público de 70 mil pessoas.

Mas… pra tanta gente, e o transporte público? Vai até que horas, hein? (Sem a piada de que ele “não vai, está em greve”, porque esta já acabou). Quando acessamos o site da Prefeitura mais uma vez para esta informação, o que lemos em “trânsito” tem a ver com as alterações de rotas exigidas para algumas ruas interditadas; e nada em relação ao transporte que, na cidade de São Paulo, vira a noite para acompanhar o evento.

Bom, bom, bom… Enquanto isso, vamos aproveitar a primeira Virada que contempla realmente os artistas jundiaienses além dos de fora: grande ponto positivo. Na minha wishlist, mesclei grupos jundiaienses a nomes nacionalmente conhecidos: Projeto Guri, Grupo Araúna, Lobão, Estações Brasileiras, Orquestra de Viola Caipira de Jundiaí, Duetto Combinado e Gal Gosta. Pra montar a sua programação, dá uma olhada em todas as atrações. Nada mal para um fim de semana, no fim das contas!

Avatar

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/virada-cultural-paulista-2013/