Voto Consciente Jundiaí | https://votoconscientejundiai.com.br

Voto Consciente premia vencedores do Cidadonos 2015 com foco na participação cidadã

Publicada em 30/08/2015 às 19:11 | por Colunista Convidado

   Uma rotina de participação nova na cidade. Foi com esse lema que o Movimento Voto Consciente premiou nesta sexta-feira (29), as doze propostas eleitas pelos jundiaienses na terceira edição do Concurso Cidadonos, criado para melhorar Jundiaí e estimular a participação cidadã. Como nas vezes anteriores (2011 e 2013), as idéias premiadas integrarão a Agenda Cidadã, que será apresentada à cidade e cobrada dos candidatos em 2016. Uma das propostas que chamou atenção foi a que defende o jundiaiense da especulação imobiliária, garantindo um desenvolvimento urbano justo com manutenção de moradias à população de baixa renda em áreas urbanas e bem localizadas.

   Presente ao evento, o prefeito Pedro Bigardi destacou que o Cidadonos é “a experiência mais inovadora de debate sobre a cidade”.

Foto: Dorival Pinheiro Filho

Foto: Dorival Pinheiro Filho

   O consultor e doutor em Políticas Públicas, Rodrigo Mendes Pereira, autor da proposta sobre o combate à especulação imobiliária, recebeu das mãos da presidente do Grendacc, Verci Bútalo, uma das homenageadas da noite, um certificado de participação e uma cesta artesanal.

   Os demais vencedores do concurso foram: Liso Pride (criação de praças para prática de skates); Carmen Lúcia da Silva (implantação da Justiça restaurativa no Município, que ensina como lidar coletivamente com resultados de situação conflituosa); Geane Barbosa (compostagem de lixo orgânico em toda a Rede Municipal de Ensino); Luana Durante (faixas em X, onde cidadãos poderiam atravessar na diagonal em cruzamentos); Marina Casemir (ônibus por cor, que facilitam as informações sobre o transporte urbano da cidade); Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB (melhoraria do planejamento urbano e Situ da Depressão e Henrique Parra Parra Filho (novo terminal central e 18 faixas exclusivas para ônibus).

   Foi premiado também o Grupo Redeca Jundiaí, com um serviço que atenda crianças e adolescentes com dificuldade de aprendizagem; Jean Camoleze, com o corredor cultural de Jundiaí; Rede Social Jundiaí, que prevê a integração das Redes Sociais com os conselhos municipais e Felipe Cereser, autor da proposta para criação de rede de fiação elétrica subterrânea. “A fiação subterrânea só traz benefícios para a cidade”, disse Cereser. Segundo ele, a fiação aérea, que é cultural, traz uma série de problemas, como o perigo de estar próximo ou junto a árvores, cujos galhos acabam sendo cortados. Essa prática, muitas vezes, acaba impedindo as árvores de crescerem, afirmou.

   Nesta terceira edição do Cidadonos os voluntários do Voto receberam 188 propostas e 1.732 comentários, sendo registrados 2.183 apoios, 668 seguidores e 1.305 participantes. Alberto Urbinatti, um dos coordenadores do Voto Consciente, afirmou que, de todas as ideias lançadas nas edições do concurso, 33 já saíram do papel e, destas, 11 já estão em fase de implementação. “Já criamos uma forma de agir com rotina de participação, além de um banco de dados importante para a cidade”, disse.

   Foram homenageados ainda na cerimônia as seguintes figuras representativas da sociedade jundiaiense: João Osny Cunha, Douglas Mondo, Patrícia Imperato, Elaine Rusnak, Nilma Luzia da Silva Caldeira, Ana Maria Quaggio, Antonio Mendes Pereira, Roberto Franco Bueno, Maria Rosangela Moretti, Carlos Pasqualin e Elaine Cristina dos Santos Florêncio Cavalcante.

Captura de Tela 2015-08-30 às 18.00.49Opinião

   O advogado e radialista Douglas Mondo gostou da proposta que sugere o combate à especulação imobiliária na cidade. Ele acredita que, quando se destroi sem critério a mobilidade urbana de um Município, este fica condenado a se transformar em mais uma cidade satélite. Sobre a implementação das ideias pelo poder público, Mondo acredita que isso não depende apenas do gestor público. “Todo cidadão que ficar esperando apenas a realização, pelo poder público, de seu projeto premiado, já está fadado a não vê-lo acontecer. Todo cidadão tem que ser também um ator social na implementação de sua ideia”.

   Já o arquiteto e urbanista Araken Martinho acredita que o grande risco da cidadania é quando se perde a identidade do local onde se vive. “Sem a participação dos moradores e sua tradição, surge o consumidor, desaparecendo o cidadão”. Araken declarou ainda que “esses meninos”, referindo a alguns vencedores do concurso, “estão ensinando os mais velhos a aprender como ser protagonistas das políticas públicas”.

   Também presente ao evento o professor do Senac e mediador da Rede Social Jundiaí, Júlio Cintrão, afirma que a grande importância do concurso é juntar as ideias de um grupo de pessoas que querem transformar a realidade, provocando impactos na cidade. Como exemplo, citou a proposta de compostagem de lixo orgânico na rede municipal de ensino. “Às vezes as ideias são coisas muito simples de se fazer, basta boa vontade e iniciativa para colocá-las em prática”. Veja detalhes das propostas em www.cidadonos.org.br.

TEXTO: CLÁUDIA MARIA PETRONI MULLER

COLABORAÇÃO: MÁRCIA PIRES

Colunista Convidado

Leia mais sobre Outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Link original: https://votoconscientejundiai.com.br/voto-consciente-premia-vencedores-do-cidadonos-2015-com-foco-na-participacao-cidada/